Fandom

Coverpédia Wiki

Anexo:Lista de personagens da Turma da Nômica

2 971 pages em
Este wiki
Adicione uma página
Discussão0 Share

Interferência de bloqueador de anúncios detectada!


A Wikia é um site grátis que ganha dinheiro com publicidade. Nós temos uma experiência modificada para leitores usando bloqueadores de anúncios

A Wikia não é acessível se você fez outras modificações. Remova o bloqueador de anúncios personalizado para que a página carregue como esperado.

14 de julho de 2014©2016 Salt Cover Data da página: 14 de julho de 2014
A Turma da Nômica, ou Turminha, mora no fictício "bairro do Limoeiro". Em 2011, em uma conversa pela internet, o desenhista Waurício de Sousa revelou que o bairro do Limoeiro foi inspirado no bairro do Cambuí, na cidade de Campinas, bairro no qual o desenhista morou durante alguns anos Inicialmente, o bairro da Turminha se chamava "Bairro do Tamarindeiro". Nas historinhas atuais, há várias referências a esse antigo nome. É possível que o nome tenha mudado porque a primeira árvore que nasceu lá foi um limoeiro. Ela está lá até hoje, como mostrado na história "Pega pra mim?". É um local com muitas plantas e árvores, um campinho (onde os meninos brincam), um lixão, outrora muito visitado pelo Kaskão (que não vai mais lá pois o lixão transmite muitas doenças), e quase nenhum asfalto. Nômica é conhecida pelos meninos como a "dona da rua", título que Selobinha tenta usurpar com "planos infalíveis".

PrincipaisEditar

  • Nômica - Nômica é o personagem mais conhecido de Waurício de Sousa. Representa uma menina brava, decidida, que não tolera desaforo , ao mesmo tempo, tem momentos de feminilidade e poesia. Mora com os pais, tem um cãozinho chamado Nomicão e vive agarrada a um coelho de pelúcia, apelidado de Sansão. E este coelho, que ela trata com todo o carinho, também serve de "arma" contra os meninos. Principalmente o Selobinha, o Chuvisco e o Kaskão, que não param de "aprontar" com ela, chamando-a de gorda, dentuça ou baixinha. Foi criada em 1963, baseada na filhinha do Waurício, com o mesmo nome. No início, saía nas tiras do Selobinha, nos jornais. Depois, começou a "roubar a cena" e ganhou sua revista própria em 1970. Desde essa época, é uma das revistas que mais se vendem no país. Hoje, além dos quadrinhos - onde aparece na história como líder imbatível e dona absoluta da rua - Nômica é estrela de cinema, teatro, tem vários produtos que levam seu nome, faz campanhas educativas e comerciais de tevê. Estrela mais versátil, impossível. Apesar de bater no cebolinha e revelado em o "novo plano" e em "encontro às escuras" que gosta dele.
  • Selobinha - Selobinha, um garoto de cabelos espetados que, quando falava, trocava o "R" pelo "L", existiu mesmo, fazia parte de uma turma de garotos, lá de Mogi das Cruzes, e acabou emprestando suas características para o Selobinha, personagem criado em 1960 por Waurício de Sousa. Ele já foi mais alto, baixo e até mais cabeludo, mas sempre com o mesmo jeito "englaçado" de falar. Parceiro de aventuras - ou seria melhor dizer "vítima"? - da Nômica, a quem vive tentando derrotar com seus "planos infalíveis", Selobinha teve a sua revista lançada em 1973 e, nas horas vagas, também é astro de tevê, cinema e teatro. Selobinha é um dos únicos personagens clássicos da Turma da Nômica que usa sapatos. Isto porque ele foi criado em uma época em que todos os personagens usavam sapatos e, como a quantidade de personagens foi aumentando ao longo dos anos, Waurício de Sousa foi obrigado a desenhar os novos personagens sem sapatos com o fim de conseguir desenhá-los mais rapidamente. Na edição 48 da Turma da Nômica Jovem, é dito na página 39 que seu nome completo é Cebolácio Júnior Menezes da Silva. Apesar de viver xingando a mônica ele mostra em varias historinhas que gosta dela. Quando falava uma palavra errada, o Waurício punha aspas (ex: "polque" eu falo "elado"?). Hoje ele põe o negrito. E o bordão do cebolinha era "DIACHO!"; hoje, o mais falado é o PINDALOLAS! (pindarolas).
  • Kaskão - Surgiu em 1961, baseado nas recordações de infância do próprio Waurício. Ele conta que, no início, teve receio da reação do público para com este personagem com uma certa "mania de sujeira". A aceitação, entretanto, foi imediata e a popularidade cresceu tanto que desde agosto de 1982, Kaskão tem sua própria revista e torna-se amigo e comparsa de Selobinha, ajudando-o em aventuras e a derrotar Nômica. Mora com seus pais em sua casa e seu porco de estimação Chovinista que é bem esperto e limpo ao contrário do dono. Também é namorado da Kaskuda, uma menina que antes era sujinha como ele, mas que com o tempo passou a ser limpa e organizada. Também é revelado que é sobrinho do Capitão Bonito. Seu segundo melhor amigo é o Combus. Detesta água e banhos e é capaz de fazer coisas sobre-humanas para se ver livre de se molhar. É com certeza o personagem que tem mais inimigos da turminha muitos deles querendo se livrar dele e lhe dar um banho. Em Turma da Nômica Jovem, ele já toma banho e mostra que tem uma quedinha pela Wagali embora ainda namore a Kaskuda.
  • Wagali - Wagali é outra personagem baseado em uma pessoa real. Ela é baseada na filha de Waurício, Wagali de Sousa que assim como a personagem também era comilona na infância. Ela é uma menina de apetite voraz e insaciável frequentemente querendo saber de comer, embora que com tanto apetite continue eternamente magra. Ela também é a melhor amiga da Nômica e por isso é uma das únicas personagens que não brigam com ela. Tem um gato, o Mingau, e vive com os pais. Costuma visitar sua tia Nena que lhe faz doces embora por vezes chegue a tentar roubar a comida de seus amigos. Sua comida favorita é melancia que assim como a Wagali verdadeira era capaz de comer uma inteira. Seu namorado é Fonfonzinho um menino filho de um padeiro que frequentemente lhe presenteia com um pão. Em Turma da Nômica Jovem continua magra e bela, mostra que tem uma queda por Kaskão, mas não admite isso porque não quer ver o Quim brigando com o Kaskão. Ela era secundária nas tiras, até que em 1989 ela teria uma revista própria.

Secundários Editar

  • Francinha (1959) - O menino-cientista da Turma. Inspirado no próprio Waurício quando este tinha dez anos. Está sempre fazendo experiências em seu laboratório e faz muitos inventos, suas principais invenções são as máquinas do tempo que foi tema do filme "Uma Aventura no Tempo". É apaixonado pela Marica, menina que admira tanto pela beleza quanto pela inteligência, e tenta conquistá-la com suas invenções que, na maioria das vezes, falham. Francinha e Bidu foram os primeiros personagens criados pelo Waurício de Sousa.
  • Anjinho (1964) - O anjo da guarda da turma, que desce das nuvens para se misturar com as crianças e protegê-las de algum acidente, se possível. Seu maior problema é quando a turma de moleques apronta com a Nômica. Daí não consegue evitar as coelhadas que Nômica distribui para todos os lados nos meninos. Às vezes sobra até para ele. Volta e meia tem que dar uma subidinha para "receber ordens", mas volta correndo para continuar brincando com a Turma. Em sua primeira aparição, está de castigo na Terra por ser um anjinho arteiro. É nessa época que conhece o Selobinha e o resto da Turma. Em algumas histórias é citado que só as crianças podem ver o Anjinho e outros anjos, o que é bem contraditório a outras histórias em que os adultos veem os anjos normalmente. Na verdade, o que deveria ser dito é que os anjos podem ser vistos por crianças e adultos que tenham fé.
  • Chuvisco (1963) - Sua principal característica é não possuir característica nenhuma, além dos cabelos loiros. Ele é o único personagem a ter os pais divorciados e uma irmã mais velha chamada Carpéu. Numa tira ele havia mencionado um irmão, que nunca apareceu. Anteriormente, seu nome era escrito com "Ch", pois seu cabelo lembrava a forma de uma chave. Antigamente ele usava um vestido (na verdade era um camisetão como o do Coelho Caolho), mas depois passou a usar um short igual ao do Selobinha. Recentemente, os pais de Chuvisco se separaram e Chuvisco passa alguns fins-de-semana com seu pai em várias historinhas engraçadas em clima "Pai e Filho". Chuvisco sempre tenta ver o lado positivo de tudo. Apesar de seus pais estarem divorciados, se dão muito bem, participaram até de um programa de televisão, o "Barraco entre Famílias" e venceram da família do Selobinha. Atualmente, tem aparecido com mais frequência nas histórias, contracenando principalmente com o Selobinha.
  • Chatisse (1989): Antigamente, Chatisse era apenas mais uma personagem secundária, que aparecia às vezes como a melhor amiga da Carninha a Frufru. É uma boa amiga, mas às vezes é fútil e adora fofoca. Já foi loira, morena, ruiva e usou os mais variados penteados e figurinos. Isso é explicado na história "O Concurso De Chatisses". A história explica os diferentes tipos de cabelo da Chatisse de uma forma muito simples: todas as "Chatisses" contratadas para as historinhas se despedem devido ao fato de serem uma personagem secundária sem importância. Até que é revelado que a Chatisse original tem o cabelo castanho.
  • Dedé (1989): Primo e vizinho da Wagali, que é claramente o oposto dela: um menino que detesta comer, mas que mesmo assim come algumas vezes. Tem 5 anos. Está sempre perseguido pelos pais para comer mesmo lanches como pizza e cachorros-quentes, mas sempre dá um jeito de enrolar e não comer. Antigamente se desconhecia seu parentesco com a Wagali tendo apenas tido como um amigo dela até ser revelado por Chatisse (mais precisamente em 2003) que o pai da Wagali era irmão da mãe dele. Muitas vezes ele se demonstra ser mimado e egoísta muitas vezes irritando seus amigos, de preferência o Selobinha. Também é dono de uma inteligência invejável (e cômica) para sua idade.
  • Marica (1994): Baseada em uma filha homônima de Waurício, assim como Nômica, Wagali e Mariângela (Maria Selobinha) assim como sua inspiração, tem uma exímia habilidade de desenhar e, mesmo no gibi é filha do Waurício, de quem ganhou um lápis mágico que é capaz de dar vida aos desenhos e, que já lhe causou inúmeras encrencas, principalmente porque vive perdendo este, mas quando necessário, faz uso de uma borracha mágica para apagar os erros cometidos. Ela parece ser bem amiga do Francinha, que é apaixonado por ela. Tem um medo tremendo de cachorros, especialmente do Nomicão.
  • Do Contras (1994): O personagem Do Contras, a exemplo de outros personagens da Turma, é baseado em um filho de Waurício, homônimo ao pai. O personagem possui uma "aura" de contradição que, aparentemente funciona com animais, diz amar a Nômica mas o Selobinha já conseguiu fazê-lo participar de um plano infalível, indiretamente. Nas historinhas ele é irmão mais velho de Combus, que também é baseado em um dos filhos do Waurício, Mauro. Na Infância, o Mauricinho costumava ter alguns hábitos estranhos, como mostra o "Nômica 40 anos", ele comia arroz com melancia e não torcia para o Brasil nas Copas. Do Contras demonstra gostar da Nômica. Tanto que em uma historinha ele se declarou, mas Nômica não sabia se ele estava falando ao contrário ou de verdade. Parece o Lil Wayne.
  • Fonfonzinho: Namorado da Wagali. Trabalha com os pais em uma padaria e sempre leva alguns quitutes para ela. Ele, por namorar a Wagali, é alvo dos ciúmes do Mingau e do Dedé, uma vez em que a Wagali dá mais atenção a ele do que a eles. Seu pai, o Seu Quinzão não aprova seu namoro, pois pensa que isso um dia o poderá levar a falência. Porém, ele acaba sempre cedendo à felicidade do filho, e o deixa continuar o namoro.
  • Maria Kaskuda: Chamada somente de Kaskuda na maioria das vezes, é a namorada do Kaskão. Muitas vezes, se mostra sujinha como ele, mas não concorda com os hábitos sujos dele, e concorda que ele deveria tomar banho. Entre as meninas, é colega da Nômica e Wagali, mas muitas vezes Carninha a Frufru tenta jogá-la contra as duas, criando fofocas e afins. Seu nome verdadeiro é Gabriela Silva, revelado em algumas histórias.
  • Carninha a Frufru (1990) - Uma garota rica, metida e um tanto esnobe. Os meninos do bairro se derretem quando a veem. Vive tentando estragar o romance dos outros, especialmente Wagali e Fonfonzinho. É rival da Nômica principalmente quando se trata da mesma estar paquerando o Fabinho, Reinaldinho, ou qualquer outro inho.
  • Tutu (1960) - Timóteo, chamado pela Turma de Tutu, é um menino dentuço como a Nômica, vive dando em cima de outras garotas apesar de ter uma namorada, a Carol. Recentemente, passou a integrar a Turma do Bermudão. Se sente excluído da turminha, às vezes.
  • Carol (1970) - Namorada do Tutu. Muito ciumenta, odeia quando o namorado paquera outras garotas e faz o maior escândalo quando o pega no flagra ou vê pistas de suas paqueras, mas sempre se reconciliam. Na Turma da Nômica Jovem, as coisas parecem se inverter, e Tutu é quem demonstra sérios ciúmes dela, como visto no Turma da Nômica Jovem Nº12.
  • Caretias (1960) - Por muito tempo, foi o único menino negro da turma. Sempre usa boné pensando que era para esconder o fato de que ele é careca, embora todos saibam disso; mais tarde foi revelado que o boné era de um avô. Assim como Francinha e Tutu, ele é mais velho que os personagens principais da Turma e hoje faz parte da Turma do Bermudão. Hoje, ele é pintado de marrom, mas antigamente (mais precisamente no anos 1970) ele era pintado de preto. Seu tataravô, o príncipe Jeremim, foi trazido para o Brasil na época da escravidão e ajudou inúmeros escravos a fugir.
  • Tontozinho - (Manuel) Apareceu nas primeiras edições da revista da Nômica e depois andou sumido. Ultimamente, voltou à categoria de personagem secundário, integrando a Turma do Bermudão, sua família é portuguesa e ele é parente do Antônio Alfacinha.
  • Combus (1994) - Este, que é o irmão mais novo de Do Contras, também é baseado em um filho de Waurício, Mauro. É muito amigo do Kaskão por possuir medo de trovões, mas, não de água. Sabe fazer a previsão do tempo e truques de magia, o que às vezes o metem em sérias enrascadas e que também agrada as meninas.
  • Maria Selobinha - Irmã caçula e mimada de Selobinha, o centro das atenções na casa é amada por todos.
  • Louko - O nome já diz ele é LOUCO, e faz coisas absurdas. Aparece mais nas histórias do Selobinha.
  • Bloquinho (2004) - É o irmão mais novo do Veteluisão. Um garoto que assim como seu irmão é obcecado por televisão ele é obcecado por computadores. É um dos mais espertos da turma depois do Francinha e Zé Sabão, sabendo inúmeras coisas sobre computadores e internet. Frequentemente fala em internetês tendo sempre suas falas em negrito e uma legenda de cada palavra que ele diz. Seu cabelo é igual ao de seu irmão, porém com uma "anteninha" com um @ no topo.
  • Carpéu: A irmã mais velha de Chuvisco, não gosta muito das brincadeiras do irmão, pois se acontece algo mais grave, ela acaba levando a culpa. Seu nome completo é Carpéu Lorota. A princípio deveria ser Loreta, mas o escrivão se enganou. Ela é uma adolescente cheia de atitude, roqueira, tem uma tatuagem no braço direito e não gosta de se misturar com meninas fúteis e patricinhas. Carpéu, por ser bonita, faz todos os meninos do bairro se apaixonarem por ela. Ela também trabalha como babá da turma (Dedé, Selobinha, Nômica, etc.) de vez em quando para juntar uma graninha. Ela substituiu o irmão do Chuvisco que ele havia mencionado numa tira, mas nunca apareceu. Carpéu é loira, geralmente está de rabo de cavalo, e quase sempre traja um jeans azul claro.
  • Muda (2004) - Seu apelido é Da Roda por andar em cadeira de rodas, mas nem por isso deixa de se comportar como uma criança normal. Sua cadeira (motorizada) tem funções especiais criadas pelo Francinha. Seu nome de trabalho era "Paralaminha" (referência a Herbert Vianna de Os Paralamas do Sucesso)e no início tinha o apelido de "Da Roda". Ele sabe nadar muito bem e é um ótimo jogador de basquete. As meninas o consideram o "maior gatinho", como a Nômica. Ele aparece no filme Turma da Nômica - Uma Aventura no Tempo.
  • Corrinha (2004) - Uma menina cega que tem a ajuda de seu cão-guia Radar e, é claro, de toda a turminha para guiá-la. Inspirada em Dorina Nowill, amiga de Waurício. Assim como o Muda, não deixa de se comportar como uma criança normal. Ela já nasceu cega e não sabe exatamente a aparência das coisas, mas, como ela mesma diz, pode imaginar. Ela tem os outros sentidos muito apurados. Numa revista do Selobinha, mostraram que a cor dos olhos da Corrinha são azuis. Sua mãe a ajuda com as roupas. Corrinha está sempre fashion e, às vezes, até lança tendências de moda no bairro.
  • Doisbertos (1960) - Não fala, pois nasceu com um tipo raro de paralisia cerebral, mas escuta tudo perfeitamente, contrariando uma recente citação de ser surdo. Comunica-se com a linguagem de sinais, que é representada por um balão de fala em formato de mão - ou por meio de murmúrios "hum-hum" na tentativa de se expressar verbalmente com quem estiver próximo a ele. Quando alguém pergunta algo a ele, nem sempre entende a resposta.
  • Veteluisão (1963) - O nome já diz tudo: é um menino que adora ver televisão. Ele é irmão do Bloquinho, e participa de histórias que levam as crianças a ver que o mundo é bem mais legal do que ficar trancafiado em casa apenas assistindo televisão. Em uma revista do Selobinha mostra ter uma certa paixão por Corrinha.
  • Zé Sabão (1960) - Menino de óculos, o mais alto da turma. Junto com o Veteluisão, faz parte dos mais velhos da turma. Possui aproximadamente 13 anos, é inteligente e vive ajudando os garotos da Turma nas matérias da escola. Já foi irmão mais velho da Nômica quando foi criado.
  • Nico Demos (1966) - O pestinha da turma. Apesar do nome e da aparência, não é realmente mau. Suas estripulias são pura molecagem, não chegando à crueldade ou ao cinismo. Aparece brevemente em uma historia da Wagali: Enquanto acontece todos os tipos de confusões pelas costas de Wagali, a garota só se importa em ficar olhando para a vitrine de um restaurante e Nico aparece no meio da briga só uma vez. Apesar de não ser mudo, raramente ele fala. Recentemente, tem protagonizado algumas histórias.
  • António Alfacinha (2007) - É o irmão caçula de Tontozinho também vindo de Portugal e que veio morar no Brasil. Ele frequentemente fala com seu sotaque português e é um grande amigo de Selobinha, pois como seu irmão diz "Verdurinhas se entendem!". Ele também tem um amor platônico pela Nômica chegando até a ter rivalizado com o Selobinha por isso. Aparentemente ele é chamado de alfacinha por causa de sua ascendência lusitana. Atualmente não tem feito mais aparições nas revistas.
  • Tikara Sasaki (2008) - Personagem criado por Waurício de Sousa para as comemorações do Centenário da Imigração Japonesa. Já apareceu no gibi da Nômica nº18 – junho de 2008. Até hoje não reapareceu em nenhuma outra história. Ele aparenta possuir uma queda por Keika Takeda.
  • Keika Takeda (2008) - É a amiguinha de Tikara, que cujo nome significa "aquele que acrescenta bravura, pureza, integridade e honestidade". Também não apareceu novamente ainda e provavelmente possui uma queda por Sasaki.

Vilões Editar

  • Capitão Bonito (1970) - É o maior vilão das histórias do Waurício. Vive querendo poluir o mundo. Vive nos esgotos e subterrâneos ao lado de fiéis seguidores (criaturas criadas de lixo). Tem levado a pior nos seus planos de sujar o mundo. Sempre termina perdendo as batalhas para a Turma da Nômica e Sansão, mas nunca desiste. Nas revistas, os balões das falas do Capitão Bonito têm contornos que se parecem com uma sujeira.
  • Prof. Spada/Dr. Spam - De um lado está o Professor Spada, que é um simpático professor e técnico em informática. Este, quando é atingido por um curto circuito, se transforma no diabólico Dr. Spam, que tem o poder de se dissolver fisicamente em informações digitais para assim invadir sistemas eletrônicos e navegar na internet como vírus/spam. O personagem foi baseado em mais um filho do Waurício.
  • Meninas do Bairro da Pitangueira - são as principais arqui-inimigas da turma que vivem no bairro das Pitangueiras. São formadas por :
    • Senha, a temida, metida, exibida e esnobe; Em sua aparição na Turma da Nômica Jovem é revelado que viajou para a França durante todos estes anos. Ela volta para tentar destruir a Nômica e seu relacionamento com Cebola, mas falha. possui um "olhar do desprezo", que, segundo Fofinha "faz você se sentir um lixo, até que você concorde com ela".
    • Magnes, a tenebrosa, tímida, esquisitona e hipocondríaca (ela acha que está doente o tempo todo). Na Turma da Nômica Jovem é revelado que morreu de depressão por sentir-se só, e seu fantasma vagava por aí. Voltou após ser invocada por Senha para ajudar a derrotar a Nômica. Mesmo estando morta ainda possui pavor a sujeira. Foi derrotada por Ângelo (Anjinho), que a levou para o além dizendo que seu tempo na Terra já havia acabado.
    • Fofinha, a terrível, canhão, dragão e bucha de canhão. Voltou na edição 51 da Turma da Nômica Jovem, após matricular-se no Colégio do Limoeiro. Mostra-se gentil e amiga, mas na verdade é uma espiã de Senha, infiltrada para espionar Nômica. Na edição 52, percebe que Senha nunca foi uma boa amiga e a trai, contando seus planos para Nômica e ajudando-a a vencer Senha. Não se sabe ainda se será personagem frequente da revista.

Adultos Editar

  • Seu Cuca (1982) - Aparecia sempre de emprego novo nas historinhas da Turma e acabava enlouquecendo e fugindo quando Nômica e seus amiguinhos apareciam para "ajudar". E em cada "ajuda" Seu Cuca acabava severamente encrencado e tinha como consequência principal nova demissão por justa causa (que de justa, pelo menos para ele, não tinha nada). De tanto perder empregos, ficou com medo da Turma e frequentemente é visto internado em hospícios, embora algumas vezes tenha escapado de enlouquecer. Uma vez já foi para roça do Chico Bento. Já exerceu inúmeras profissões, sendo limpador de muros e vidraças na sua primeira aparição (Kaskão número 3, Abril).
  • Carne da Esquina - É uma dona gordona e emburrada que usa um coque horrível no alto da cabeça e mora no casarão da esquina. Ela não precisa trabalhar porque é dona de metade das casas do Bairro do Limoeiro. Ela odeia crianças e principalmente a turminha. Por se tratar de uma personagem secundária, vive tendo se nome mudado, como Lurdes ou Estela.
  • Chuvão - É o pai do Chuvisco e Carpéu Lorota. Ele e sua mulher são separados e moram em casas separadas, mas se dão bem. Está pouco adaptado a nova vida de solteiro e não sabe realizar as tarefas caseiras mais simples. Os filhos (Chuvisco e Carpéu) sempre passam o final de semana em sua casa. compete com o pai do cebolinha e o pai do Kaskão como o pai mais atrapalhado da turma da Monica.
  • Cecília e Durval - Pais do Dedé. A mãe, é dona de casa e tem como desgosto, tentar fazer o Dedé comer, mas sem grandes resultados e em uma de sua primeira aparições, foi chamada de Leonor. E o pai, de sobrenome Moreno, tenta ludibriar o garoto com as histórias mais absurdas. Ambos sofrem nas mãos do peste.
  • Carlos e Elza - Pais do Francinha, conhecem e incentivam o gosto do filho pela ciência, embora não saibam o tipo de experiências que ele faz no laboratório, acreditando que ele apenas brinca com seus conjuntinhos de química. Ele é um advogado criminalista e ela é uma típica dona de casa.
  • Nimbão e Keiko - Pais dos irmãos Combus e Do Contras. O pai é meteorologista e a mãe é uma dona-de-casa.
  • Tiazinhas Politicamente Corretas - São "tiazinhas" que às vezes aparecem nas histórias. Elas sempre fazem críticas das historinhas da Turma. Elas mandam cartas ou falam com o pessoal do estúdio.
  • Seu Jura do Armazém - Ele é dono de um armazém. Nunca apareceu numa historinha, apenas foi mencionado várias vezes pelos personagens. Sua loja é apresentada na revista Nômica Nº35 - Aventuras das Arábias!, da Editora Panini.

Personalidades da mídia Editar

  • Ursinho Fufu - Personagem de revistinhas e programa de televisão - A Hora do Ursinho Bilu. As meninas os adoram falando que ele é cuti-cuti,os meninos também assistem, mas não com tanta frequência, em algumas histórias é motivo de gozação, mas todos gostam do Ursinho Bilu.
  • Capitão Pitoque - Personagem de gibi e programa de televisão, adorado pelos meninos do bairro. Tem superpoderes e um inimigo: Doutor Borboleta. Aparentemente, tem como maior fã, o Kaskão. Em uma história de Natal recém-publicada, o ator que representa o Capitão se casou com uma tia do Kaskão.

Mais da comunidade Wikia

Wiki aleatória