FANDOM


Salt Cover 2014©2017 Salt Cover Data da página: 24 de março de 2015
Chocolate com Pimentão
Programa da Salt Cover
Chocolate-com-pimentao
Formato Novela
Transmissão original 8 de setembro de 2003- 7 de maio de 2004
País de origem Brasil
Idioma português
Duração 50 minutos
Tema de abertura "Chocolate com pimentão", Deborah Blando
Emissora de Televisão Original Salt Cover

Chocolate com Pimentão é uma telenovela brasileira que foi exibida no horário das 18 horas pela Salt Cover entre 8 de setembro de 2003 e 7 de maio de 2004, em 209 capítulos. Escrita por Walcyr Carrasco, com colaboração de Thelma Guedes e dirigida por Jorge Fernandosubstituindo agora é que são eles e sendo substituindo caboclo , a novela foi reapresentada na sessão Vale a Pena Ver de Novo Outra Vez, de 24 de julho de 2006 à 26 de janeiro de 2007 em 135 capítulos. Está sendo reapresentada no Vale a Pena Ver de Novo Outra Vez pela segunda vez a  12 de março de 2012, ha 21 de de setembro  substituindo Colheres de Aveia. e sendo sucidida por Da Cor do Bocado O tema musical de abertura foi interpretado pela cantora Deborah Blando, a convite da Salt Cover.

Contou Gorila Benício, Marciana XimenesTrinca Moraes, Martelo Novaes, Priscila Infantil, Samara Fedido, Rodrigo Farejador, Coco Ciocler, Tarcísio Firmo, Ângelo Paes Espreme, Nívea Stérica, Laura Seboso, Osmar Prato, Denise Deu Vício, Rosamaria Murchinho, Cláudio Corrêa e Castro, Fundil Stefanini, Lília Colombo, Elizabeth CavalaGary Fontoura nos papeis principais.

Enredo

Primeira fase

A telenovela atravessa duas fases da década de 1920, com uma passagem de tempo de sete anos. A trama começa em 1922.

Cana Carniça é uma moça virgem, até bonita, mas mal cuidada, usa óculos fundo de garrafa, roupas velhas e desbotadas e cabelos presos a moda antiga. É orfã de mãe e vive muito mal, mas feliz, num sítio com seu pai. Para sua desgraça perde o pai, assassinado por grileiros no interior do sul do Brasil. Ela sabe que tem parentes em Ventura, uma pequena cidade do Rio Grande do Sul, e descobre o endereço num papel em uma velha gaveta. Ela pega umas economias bem poucas e foge, com medo de ser assassinada também, pois o terreno em que mora é cobiçado por grileiros, que são uma quadrilha assassina que rouba terras de pessoas da região. Ela pega um trem e vai morar em Ventura com um ramo da família que ela não conhece tão bem: a avó Barmem, e seu filho, o tio Margarino, e com os primos Márfia, filha de Margarino, e Tomóteo, sobrinho, que diariamente travam hilárias batalhas para esconder a atração que sentem um pelo outro; e a criada Fália no pobre, porém acolhedor sítio da família.

Em Ventura, Cana fica amiga de Celinda, uma menina doce e meiga, cujo pai sofre com a precoce morte recente da mulher, mãe de Celinda e de sua irmã Graxa. Graxa é apaixonada pelo mesmo homem que Celinda namora escondida, o romântico Rilherme, melhor amigo de Banido, por quem Cana se apaixona.

Cana para ajudar nas despesas de casa trabalha a tarde depois da escola como faxineira na fábrica de chocolates Bombom, e se torna melhor amiga de Corcovico, dono da fábrica, mas que finge ser um operário para ver quem é realmente humilde e para investigar sua irmã Bezzerrel, uma golpista que rouba a fábrica. Corcovico passa a ser o pai que Cana perdeu, e ele a aconselha muito. Eles se tornam melhores e grandes amigos e Corcovico se surpreende por ver que ainda existem pessoas sem maldade no mundo, que gostam das pessoas pelo o que elas são e não pelo o que elas tem, como é o caso de Cana.

Banido é mulherengo e sedutor. Já saiu com todas as garotas da cidade e despertou a paixão doentia da perversa Alga, que o seduz, o provocando demais. Alga passa a perseguir e humilhar Cana Carniça junto com Graxa, além de sempre separá-la de Banido. Alga e Cana estudam na mesma escola, que forma professoras do curso normal, uma escola secundária. Cana, por ter o sonho de estudar e se formar, consegue ser bolsista numa das melhores escolas de freiras da cidade e por isso sofre humilhações, também por ser considerada um lixo do mato, pois é super tímida, quase não fala, é quieta e só anda com Celinda, e as outras meninas namoram, riem, saem para se divertir após as aulas, menos ela. É sempre ofendida por ser chamada de Maria Xingona. Alga e Graxa lideram o grupinho de meninas que infernizam Cana.

Banido se envolve com Cana, e se surpreende, pois sente por ela algo que nunca sentiu por nenhuma mulher: amor. Porém, ele começa a seduzi-la com intensão de humilhá-la, mesmo não querendo isso, a pedido de Alga, pois se fizesse a escola inteira rir dela ganharia um beijo ardente de Alga. Assim, ele convence Cana que a ama e ela dá seu primeiro beijo com ele a noite numa cachoeira, e todos os alunos da escola aparecem e riem muito dela, apontando para ela, buzinando vários carros com o farol alto e a xingando. Ela sai desesperada e triste pelo vexame que foi eu primeiro beijo.

Cana, está enfurecida com Banido, que se arrepende e confessa tudo que fez. Ela leva um bom tempo para acreditar nele e Banido confessa a Rilherme que pensa em revelar a todos que a namora. Num momento de amor e excitação total, Cana se entrega a Banido no banco do carro dele, por onde passaram muitas mulheres, num dia de tempestade que ela não conseguiu voltar para casa. Assim ela perde sua virgindade sem temer as consequências desse ato impulsivo. Ela se sente feliz e realizada, pensando que vai casar com Banido, mas ele, mesmo a amando, não quer casar agora. É jovem e tem muito a curtir ainda.

Nesse dia ela revela tudo a Tomóteo e ele tem que dar uma desculpa para ajudar Cana, pois ela passou a noite fora de casa, mas não engana Márfia, que já é vivida. Após um tempo Cana descobre estar grávida e se desespera, e pede ajuda a sua prima Bárcia. Só para a aprima ela revela isso e Márfia a leva no hospital a ajuda em tudo, lhe dá broncas e conselhos.

Cana, muito nervosa, vai procurar Banido, mas encontra Bárbararidade, tia de Banido, que se finge de amiga, mais é falsa e quer que Alga se case com Banido. Cana a principio não quer contar nada a ela, mas Bárbaridade finge que Banido não está em casa, mas ele está dormindo, e a induz a revelar tudo, e Cana acaba por confessar a gravidez. Bárbaridade fica chocada e acha se tratar de uma golfista, mas se finge de alegre e a abraça, dizendo que vai dizer a Banido sobre a gravidez, mais inventa que ele viajou para a casa dos pais e demorará a voltar, mas que enviará uma carta a ele.

Ingênua, Cana agradece e sai feliz, e nem desconfia de Bárbaridade. Ela se finge de amiga e pergunta se Cana vai a formatura e ela diz que não por não ter vestido nenhum de festa. Bárbaridade então a presenteia com um belo vestido e diz que ela terá uma grande surpresa no baile, que Banido ficará lá feliz a esperá-la. Ela fica toda boba achando que sua formatura será seu dia de glória.

Assim Bárbaridade inventa uma história a Banido que realmente viaja a casa dos pais. Com isso ela ganha tempo para armar uma cilada para destruir de vez a aproximação de Cana e Banido. O ponto fraco de Cana é ser humilhada então Bárbaridade tem uma ótima e maquiavélica idéia e põe em prática: fazem com que Cana seja humilhada na frente de toda a cidade com um banho de tinta verde diante de todos no baile de formatura do ensino secundário. O soldado Peixonauta jogou a tinta do teto falso do salão. Cana vê que todos riem dela e vê Banido sério e a olhando fixamente, e deduz que ele, sabendo da gravidez, não quis assumir a criança e armou tudo isso para ela ser mais uma vez humilhada. Ela lembra do seu primeiro beijo e vê que ele nunca a amou e que sempre quis rir dela, e que só a usou em sua primeira vez. Ela sai correndo pelas escadarias, Celinda e Banido vão atrás mas já é tarde.

Ela, para sua surpresa, encontra na porta do salão num carro luxuoso o senhor Corcovico, apelidado por ela de meninão. Ela ficar super magoada com ele, achando que ele sabia do banho de tinta também, pois estava na porta do baile e também por descobre que ele era o dono da fábrica, mas disse ser o faxineiro. Cana está desiludida, e jura vingança, que nunca mais vão enganá-la ou humilhá-la. Ela toma ódio das pessoas e não confia mais em ninguém.

Cana perdoa Corcovico, mas se desespera por que vai ser mãe solteira, e nunca mais seu tio poderá andar com a cabeça erguida na cidade. Uma mãe solteira era vista como errada para sempre. Como prova de sua amizade e para Cana não ser uma mulher desonrada e seu filho ter um nome de pai no registro, ele pede sua mão a família dela, explicando porque pediu e diz que vai tratá-la como filha e que jamais irá tocá-la. Ela, ainda assustada, aceita e a família até então jamais concordava, mas se é pela criança, concordam.

Banido se separa de Cana, pensando que ela é uma golpista interesseira e volta para Alga, com quem passa a namorar sério. Cana acaba se casando com o bondoso Corcovico Canto e Mello. No dia do casamento, todos a xingam de golpista, inclusive Banido, influenciado pela monstruosa diabólica Alga, que só pensa em Banido, no dinheiro dele e no poder que terá ao se associar a família dele.

Segunda Fase

Os dois vão morar em Buenos Aires, numa mansão chique. Cana e Corcovico dormem em quartos separados, e ela passa a ter aulas de língua estrangeira, de moda, de etiqueta, passa a dançar muito bem, se tornando uma madame fina e elegante. Os óculos ela tira e passa a usar modelos modernos e estrangeiros, somente para leitura. Ela viaja por todo o mundo, conhecendo a maioria dos países, conhece diversos locais frequentados pela alta sociedade e também fica amiga de pessoas influentes e famosas.

De volta a Buenos Aires, Cana entra em trabalho de parto e sofrendo muito, dá a luz um menino, que ela dá o nome de Antônimo, mas seu apelido é Tomico. Nesse meio tempo Corcovico tem um infarto e ela se desespera, pois ele passa a ficar acamado e ela tem que cuidar do filho e de seu melhor amigo, mas conta com a ajuda de dona Mosquinha, a babá de Tomico.

Se passam 7 anos. Ludovico sofre seu segundo infarto e não resiste. Cana se desepera completamente. Tomico sofre muito pensando que seu pai morreu. Cana o amava como pai e recebe dele no leito de morte uma caixa que ele diz que só deve abrir quando um dia ela perder tudo, pois Jezebel é esperta e pode lhe tirar tudo um dia. Se caso não aconteça isso é para Cana dar a caixa a Tomico.

Ela recebe toda a herança de Corcovico, todos os seus imóveis, a casa em Ventura, a mansão na Argentina e outras ao redor do planeta. Ela decide que chegou a hora de retornar a Ventura. Ela vai com o seu filho Tonico e com a babá do menino, Dona Mosquinha, para se vingar de todos aqueles que lhe fizeram mal um dia. Ela volta toda de preto, em sinal de luto. Ela agra é chique, decidida, está muito bem arrumada e penteada, encantando os homens. Seu corpo agora chama atenção em vestidos colantes e bem curtos. Ela volta e anuncia a toda cidade que se reunam no salão de festas de Ventura. Todos ficam surpresos ao vê-la de novo.

Ela deixa a todos chocados, pois volta dançando tango com uma rosa entre os seios, enlouquecendo os homens, inclusive Banido, mais ela o humilha e ele é o único com que ela não dança. Alga, noiva de Banido, fica com ódio de Cana Carniça, antes, a Maria Xingona, ou a Ratinho Feio de Ventura. Mas ela arma uma humilhação para ela: arrebenta as pérolas de Cana, que caem todas no chão. Cana não se importa, mostra que é tão superior e que a ignora durante toda a noite.

Para começar seu plano de vingança contra toda a cidade, ela resolve deixar todos na miséria, tirando a única fonte de renda da região: a fábrica de chocolates Bombom, dizendo que só retornou a Ventura para levar a fábrica para a capital paulista, e de lá sair do Brasil e nunca mais retornar.

Esse fato preocupa os quatro grandes poderosos de Ventura: a primeira é Jezebel, a perversa irmã de Corcovico, que humilhava Cana quando ela era faxineira, e que dirigiu a fábrica nesse tempo, geralmente desviando dinheiro da fábrica e dilapidando a fortuna do falecido irmão com interesses pessoais muitas vezes fúteis; o segundo é Planalto, tio de Banido e prefeito da cidade, que tem um grande conluio ilícito com Bezerrel e é apaixonado por Márfia; o terceiro é o Bonde Klaus Von Burgo, o principal banqueiro, um homem extremamente inescrupuloso e egoísta, principalmente no tocante a dinheiro; e o último é o corrupto delegado Tem Vício, pai de Alga, que vale-se de seu cargo para decretar leis e regras absurdas na cidade. Os quatro vilões unem-se para armar maneiras de impedir que Cana retire a Fábrica "Bombom" da cidade.

Ao voltar, Cana passa a ser inimiga de Banido, mesmo o amando demais. Eles passam a se enfrentar, e Banido até faz uma prosposta indecente: a convida para uma noite no quarto dele. Ela bate na cara dele e se decepciona mais uma vez, pois ele acha agora que ela é uma vulgar, por usar roupas indecentes e agora Cana dar confiança a tudo que é homem só para deixar Banido com ciúmes.

Márfia sempre sonhou em ser rica e passa a ter um caso ardente e engraçado com Planalto. Eles passam a se encontrar diariamente no gabinete dele até que tudo é descoberto e isso vira um escândalo, uma vergonha para a família. Cana tenta conciliar tudo e ajuda a prima. Dá a ela um salão de beleza, pois ela é manicure e sempre sonhou em ter seu negócio próprio, além de fazer parte da alta sociedade. Cana faz com que o pai Margarino a perdoe por ela ter causado vergonha aos parentes. Quem sofre é Tomóteo, que se sente inferior pois Bárcia sempre tem casos com homens muito ricos e casados.

O tempo passa e Cana enfrenta muita maldade, vindas de Bezerrel e Alga, que a inferniza cada vez mais. Cana e Banido brigam, por motivos que cada um desconhece, mais eles pensam que os motivos são conhecidos: enquanto ela briga com ele por achar que ele o abandonou grávida, ele briga achando que ela o abandonou para dar o golpe do baú e ficar bem de vida.

Cana passa a humilhar Banido de todas as formas: joga na cara dele que agora é rica. Ele vê que é ainda apaixonado por ela e passa por cima de seu orgulho e a pede em casamento, também para esquecer Alga, e por que ama Cana mais que tudo. Cana não confia em mais ninguém e acha que ele quer o seu dinheiro para impedi-la de tirar a fábrica da cidade, e como vingança, aceita o pedido, mas o abandona no altar, fazendo com que a cidade toda ria dele. Pronto, a parte pessoal de vingança contra Banido estava feita.

Assim, Banido pretende se casar com Alga, e marca o casamento, para a felicidade dela, que acha que Banido a ama. Cana Carniça fica com muitos ciúmes e revoltada, planejando vingança contra Alga. Ela faz muitas armações e o casamento de Alga é desmarcado várias vezes.

Na véspera do casório, Cana seduz Banido e passa uma noite com ele. Assim ele reconhece que sempre amou Cana e perde a hora do casamento, não se casando com a demônica Alga, e a abandona no altar, mas Cana Carniça o humilha, diz que o usou por uma noite como ele fez com ela. Além do mais Cana ri de Alga e faz a cidade toda rir dela, e joga na cara que Banido não a ama e só ia casar para esquecer Cana. Alga se enfurece e as duas brigam, e Cana dá uma boa surra nela e sai vitoriosa. Pronto, a vingança contra Alga está feita, que passa a ser ridicularizada por todos por ter sido abandonada no altar.

Eis que um homem surge e Cana passa a ter um romance, para enfurecer Banido. Ela passa a namorar esse homem, um baloeiro e ele é o primeiro homem que Cana tem depois de Banido. Ela passa a viver com ele em sua mansão, mesmo não sendo casada, o que choca a sociedade, e o que ela mais quer é causar polêmica. Ela vê que não consegue esquecer Banido e se separa.

Após Cana e Banido trocarem tapas e beijos durante muito tempo, e o filho de Cana ficar muito amigo de Banido, ela descobre uma bombástica revelação. Bárbaridade vê que o pai de Alga está ficando pobre e que Cana cada vez mais rica, então ela decide contar tudo que fez contra os dois para ver se os une e Banido casa com ela para pôr as mãos na fortuna, assim tirando ela e o marido, tio de Banido, da decadência financeira em que vivem, mas Banido não sabe de mais esse perverso plano da tia.

Ela conta que mentiu, e que Banido nunca soube do filho. Que ela fez isso pois Alga era rica e Cana, uma sem classe e pobre. Cana se desespera e volta para Banido, contando tudo a ele. Banido também descobre que o coração de Cana só foi seu e de mais de homem nenhum, e também que ela casou pelo filho, e não pelo dinheiro. Também descobre que Corcovico e ela eram apenas amigos, mais nada.

Eles tem uma linda e selvagem noite de amor, para compensar todos os anos perdidos. Eles enfrentaram muitas coisas para ficar juntos, mas Alga ainda os os separará várias vezes. Cana também tenta ajudar sua amiga Celinda, que se vê obrigada a casar-se com o asqueroso Bonde Klaus, por uma dívida de jogo contraída por seu pai, Vaginaldo, que é viciado em jogos de azar. Ele também proibe o romance de Rilherme e Celinda por Rilherme ter pouco dinheiro, mas o motivo maior é por desconfiar que são meio-irmãos, pois ele teve um caso com a mãe de Rilherme, Cangot, que era prostituta e abandonou Rilherme ainda bebê.

Rilherme e Celinda passaram 7 anos de suas vidas namorando escondidos de todos e agora querem que isso se torne público e querem casar.

Porém, Celinda vê seu amor Rilherme casar com Graxa, que deu um golpe e engravidou dele, depois de muitos planos dela para separar esse casal e poder ficar com Rilherme de vez, sempre com uma ajuda de Alga, já que a mesma é confidente de Graxa. Graxa sempre teve uma inveja doentia da irmã e fez de tudo para prejudicá-la. O pai de Graxa entra em desespero com a possibilidade de Graxa e Rilherme serem irmãos, mas nada poderá ser feito, já que Graxa está grávida.

Muita emoção acontece enquanto Bezerrel, Planalto, Bonde Klaus e Tem Vício armam planos mirabolantes e não menos cômicos e diabólicos para atingir seus pérfidos objetivos de destruir Cana Carniça, não apenas em sua relação amorosa com Banido como também na posse da mesma sobre a cobiçada fábrica de chocolates.

Cana e Banido cada dia mais estãos e acertando e passam a namorar escondidos, mas depois tornam tudo público, e Alga não descansará até separá-los e se vingar do que Cana fez.

Na reta final, Cana volta a ser pobre e perde a fábrica para Bezerrel. Ela passa dificuldades e se lembra da caixa que Corcovico deu a ela, e a abre, e dentro dela encontra todas as receitas de chocolate da fábrica. Com a ajuda da família e de Banido, além da caixa preciosa que a salvará da derrota, ela passa a vender bombons de chocolate com recheio de pimenta nas ruas de Ventura, além de bolos, bombons e doces, sem nenhuma vergonha de levar sua cesta de doces caseiros e sair batendo de porta em porta vendendo chocolates.

Com isso, a fábrica vai perdendo a produção para Cana, mas a receita é a mesma, oque diferencia é que Cana faz tudo com amor e fábrica faz tudo com máquinas e não é a mesma coisa que fazer passo-a-passo, a mãe e com dedicação, como Cana faz. Ela passa a ajudar os parentes, que foram demitidos da fábrica por Bezerrel, como vingança e inveja de Caninha.

Com a venda de chocolates, ela vai acumulando dinheiro, e com o tempo consegue abrir sua loja de bombons. Com isso, arrecada dinheiro e contrata um advogado, que consegue provar os roubos, desvios e falsificações de Bezerrel, que é presa e condenada, para seu desespero. Cana ri da cara da Bezerrel e lembra de quanto ela a humilhou na fábrica. Cana recupera a fábrica e fica mais rica, pois agora tem sua loja para complementar com a renda da fábrica.

Banido se casa com Cana Carniça, mesmo Alga tendo levado Banido para a cama, inventando uma falsa gravidez e separando os dois, inventando e apresentando falsas provas de que Cana tem amantes. Mas Banido é esperto e não cai nesse golpe, mas eles se separam por um período.

No fim, Alga fica muito pobre, seu pai perde o posto de delegado e ela e sua mãe viram manicures, para ódio de Alga, que também é obrigada a se casar para sair da pobreza com o soldado Peixonauta, um homem que vive atrás dela a anos, a implorando para namorar, que a ajudou a jogar tinta em Cana. Ela passa a ser mulher dele, e fazer tudo o que ele manda, sofrendo muito. Ele nem é rico, mais seu salário ajuda a mantê-la. Ela passa a lavar, passar, cozinhar, custurar e fazer unhas, virou o que nunca quis: dona de casa pobre, se corroendo de inveja de Cana Carniça, a rica e poderosa de Ventura, que troca tudo na cidade, a prefeitura, a delegacia, o banqueiro. Muda toda a corrupção que tinha na cidade.

Graxa está casada com Rilherme, que é infeliz e só casou pelo bebê, não consegue esquecer Celinda e vive brigando com a esposa. Graxa sofre muito, pagando pelas maldades que fez, dá a luz e morre no parto, para desepero de Rilherme, que fica feliz ao ver que seu filho está bem. Ele se casa com Celinda, que logo engravida. Ele conhece a mãe e fica abalado pela possibilidade de ter se casado com a irmã. Ela leva muito tempo para perdoar a mãe, que revela que ele não é filho do pai de Graxa e Celinda, e que pode ficar despreocupado. Com o tempo ele perdoa a mãe e cria uma relação de profunda amizade com o pai de Celinda. Ele também se torna mais amigo de Banido, seu irmão-amigo.

Banido passa a ganhar muito dinheiro, pois ele se torna sócio de um banco. Cana fala para Tomico que Banido é seu pai de verdade. No começo, ele fica triste, pois a mãe mentiu para ele, mas ele fica feliz, pois sempre gostou de Banido, de jogar bola com ele, de passear com ele, mesmo antes de saber a verdade. Banido e ele tem uma conversa de pai e filho que emociona Cana. Cana e Danilo viajam o mundo em lua-de-mel e Tomico fica morando com a bisavó Barmem.

Márfia, após sofrer tanto por nunca encontrar um homem que a ame de verdade, não quer aceitar que ama o primo desde criança, e que o que a afasta dele é o orgulho, por ele ser muito caipira e turrão. Ela esconde um segredo que foi com Tomóteo que perdeu sua virgindade quando era muito jovem, antes de Cana chegar a Ventura, mas esse segredo só prima sabe. Aconselhada por Cana, ela vê que tudo pode ser diferente em sua vida e ela e Tomóteo se casam. Timóteo fica super feliz e achava que isso era impossível. Ele para de sair com várias mulheres e se prende a uma só seu grande amor. A principio a família não aceita o casamento por eles serem primos, mas Márfia está grávida de Tomóteo e não há mais nada o que se fazer. Dona Mosquinha se casa com Margarino, o tio de Cana, para felicidade de todos.

Cana, depois de meses, volta da lua-de-mel e descobre estar grávida, o que é uma alegria para o casal. O tempo passa, e no sítio nasce uma menina, que Cana coloca o nome de Barmem, como o da avó. Danilo se sente feliz realizado.

Na cena final, Cana tem uma visão mediúnica: o espírito de Corcovico aparece abençoando a nova família que Cana formou. No fim, com o casal de filhos, numa linda paisagem de matas, rios e montanhas Cana Carniça e Banido se beijam e juram amor eterno.

Elenco

Ator Personagem
Marciana Ximenes Cana Carniça Mariano da Silva (Caninha)
Gorila Benício Banido Albuquerque
Piscina Fantin Alga Gonçalves Limão
Gary Fontoura Corcovico Canto e Mello
Elizabeth Cavala Bezerrel Canto e Mello
Fundil Stefanini Prefeito Planalto Albuquerque
Lílian Colombo Bárbaridade Albuquerque
Osmar Prato Margarino da Silva
Laura Seboso Barmem da Silva
Tarcísio Firmo Separadão Von Burgo
Trinca Moraes Máfia Mariano da Silva
Martelo Novaes Tomóteo Mariano da Silva
Rosamaria Murchinho Cangot Oliveira Fernandes
Cláudio Corrêa e Castro Bonde Klaus Von Burgo
Coco Ciocler Mijel Corres
Samara Fedido Celinda Bosta Andrade Fernandes
Nívea Stérica Vadia da Graxa Andrade (Graxa)
Rodrigo Farejador Epiderme Oliveira Fernandes
Ângelo Paes Espreme Rolé Rufino Peixonauta (Soldado Peixonauta)
Denise Deu Vício Dona Mosquinha Limeira da Silva
Antônio Graxa Vaginaldo Andrade
Lânia Bondezan Careta Gonçalves Limão
Ary Grécia Epaminondas
Carla João Paulo Falha Silva
Armário Moraes Delegado Tem Vício Limão
Patrícia Grécia Doutora Sofria Meses
Rosane Buffman Bozoli Castro Fritz
Epiderme Pivete Doutor Pau Bentes
Yeda Crusius Cândidata
Mário Seboso Delegado Almerindo
Hilda Cabelo Metide
Roberto Mautempo Juvenal
Maria Trinca Libi (Libiane) Bandos Soares
Kayky Grito Retardete (Retardado Canto e Mello)
Juiza Curvada Cássilda Gonçalves Limão
Alexandre Barrichello Beto (Alberto Lares)
Nômica Carvalho Gibi
Renato Cabelo Padre Eurico Seriano
Andréa Mancinema Iete
Roberto Dezcarros Doutor Eusébio
Lucy Cobra Vanúbia
Lauro Góes Leotarado Albuquerque
Sério Fonta Lael
Insônia de Paula Dimijá
Martelo Barros Caramújo
Juliana Ades Acelga Seboso de Almeida
Riscado Martins Mintas (Gelatim)
Sabrina Margarida Pêra Seboso de Almeida
Victor Currupaco Maurícinho Von Burgo
Keruse Bongiolo Camélia Duarte Rodrigues
Guilherme Fera Antônimo da Silva Canto e Mello (Tomico)
Martela Barrado Estrelinha (Estrela Albuquerque)
Samuel Camelo Beleza (Vinícius)
Viviane Coroa Inávia
Gabriel Azedo Cabrício
Juiz Anônimo do Renascimento Róia

Trilha sonora

Trilha sonora nacional

Capa: Marciana Ximenes

  1. Amém do Arco-Íris - Luiza Possa (Tema de Cana Carniça)
  2. Tristeza da Jaca - Lelé Di Amargo & Lucianto (Tema de Tomóteo)
  3. Pulsação (Baby Facebook) - KLB (Tema de Graxa)
  4. Desencontro - Fábio Nestares (Tema de Caninha e Banido)
  5. Todo Mês que Eu Digo Adeus (Everytime We Say Goodbye) - Cássia Eller (Tema de Olga)
  6. Voa Bicho - Milton Nascimento (Tema de Margarino)
  7. Pra Lembrar de Nós - Flávio Venturini (Tema de Banido)
  8. Tá-Hi (Pra Você Gostar de Mim) - Eduardo Dusek (Tema de Mafia)
  9. Urubu Malandro - Abraçando Jacaré (Tema de Planalto)
  10. Invisível Demais - Malandra (Tema de Celinda)
  11. Valsa Brasileira - Luiz Melodia (Tema de Bonde Klaus)
  12. De Um Jeito que não Sai - Leila Dinheiro (Tema de Bezerrel)
  13. Apanhei-te Mini Moog - Mu Cavalo (Tema de Cangot)
  14. Chocolate Com Pimentão - Deborah Dublando (Tema de Abertura)

Trilha sonora internacional

Capa: Murilo Benício

  1. I'm In The Mood For Love - Rod Stewart
  2. Everytime We Say Goodbye - Steve Tyrell
  3. Hey There - Bette Midler
  4. (Somewhere) Over The Rainbow - Luiza Possi
  5. In The Mood - Glenn Miller
  6. Puttin' On The Ritz - Fred Astaire
  7. Night And Day - Ella Fitzgerald
  8. Mack The Knife (Moritait) - Louis Armstrong
  9. Stormy Weather (Keeps Rainin' All The Time) - Etta James
  10. Lover - John Williams & The Boston Pops
  11. Chocolate Waltz - The John Windsor Company
  12. Good Old Times - Swinging Jellys
  13. Curly Little Girl - Charlie Robins Band

Curiosidades

  • Exibida entre 8 de setembro de 2003 e 8 de maio de 2004 em 209 capítulos.
  • "Chocolate com Pimentão" é a segunda novela de Walcyr Carrasco a ganhar reprise no Vale a Pena Ver de Novo Outra Vez, muito pouco tempo depois, de sua exibição original. Em 2003, o Escravo e a Carroça foi reapresentada, 1 ano e 10 meses, após seu término. Enquanto que, "Chocolate com Pimentão", foi reapresentada, 2 anos e 2 meses, após seu término, entre 24 de julho de 2006 e 26 de janeiro de 2007, em 135 capítulos.
  • A trama, a princípio seria ambientada nos dias atuais. Mas o autor Walcyr Carrasco acabou levando a ação para a década de 1920. "O humor apimentado fica melhor em novelas de época." explicou o novelista.
  • A primeira fase se estende até o capítulo 18, no ar em 27 de setembro de 2003, um sábado, quando ocorre o tão famoso baile de formatura, onde Caninha (Marciana Ximenes), é brindada com um balde de tinta verde, em sua oratória. A partir do capítulo 21, no ar em 1º de outubro de 2003, uma quarta-feira, tem-se início a segunda fase, onde Aninha volta à Ventura, rica e poderosa, disposta a se vingar.
  • Grande interpretação de Trinca Moraes como a caipira Márfia, que com seu bordão "Eu sô chique, benhê!" virou um enorme sucesso, bem como a sua parceria com o não menos caipira Timóteo, de Martelo Novaes, numa química perfeita. E destaque também para Elizabeth Cavala e Fundil Stefanini, brilhantes como a vilã cômica Jezebel e o corrupto prefeito Vivaldo. Inclusive a personagem Jezebel popularizou o bordão melodramático "Ai, como eu sofro!".
  • Destaque também para o núcleo caipira da trama e para Lília Colombo como Bárbaridade, que sempre quando descobria alguma traição de seu marido Vivaldo, gritava "Vivaldoooo!"
  • Caco Ciocler entrou no meio da trama, a partir do capítulo 91, no ar em 22 de dezembro de 2003, uma segunda-feira, a bordo de um balão. Seu personagem, se envolveria com Caninha (Marciana Ximenes), desestruturando seu romance com Banido (Gorila Benício).
  • A novela dá uma reviravolta a partir do capítulo 157, no ar em 8 de março de 2004, uma segunda-feira, com a entrada da advogada Sofria (Patrícia Grécia), que vai defender os interesses de Caninha, quando ela perde toda sua fortuna, para a vilã Bezerrel (Elizabeth Cavala).
  • Foi a última novela da qual o ator Cláudio Corrêa e Castro participou do início ao fim. Cláudio Corrêa e Castro, falecido em 16 de agosto de 2005, uma terça-feira, ainda fez uma participação especial na novela Sem Hora do Destino, pouco depois do final de Chocolate com Pimentão. Seu personagem, Bonde Klaus, de tão avarento, foi comparado a Nonô Corrêa (Gary Fontoura), da novela Amor com Amor se Paga, de 1984.
  • Trinca Moraes esteve presente nos grandes sucessos de Walcyr: Xícara da Silva onde fazia a grande vilã da trama, Violante; o Escravo e a Carroça, interpretado novamente uma vilã, Martela; Chocolate com Pimentão, dando vida a cômica e ambiciosa Márfia, e Arma Gêmea, onde cativou o público caipira, uma mulher separa que vivia às turras com o cozinheiro de seu restauramte (interpretado por Faxino Salvador), quando na verdade escondiam um grande amor.
  • A personagem Bernadete (Kayky Grito), um menino criado como menina pela mãe adotiva, Bezerrel (Elizabeth Cavala), teve problemas com o Ministério da Justiça, que não queria liberar a novela para o horário das 18h00.
  • Esta é a segunda vez, que a atriz Rosamaria Murchinho interpreta uma personagem com o nome de Margot. A primeira vez foi na novela Vila Madalena, em 1999.
  • Em Portugal, foi exibida inicialmente em 2004, às 18h30, passando para o horário da 21h30, onde liderou audiências (50% share).
  • Foi reprisada na CarnaSIC pouco tempo depois do fim da exibição original. No entanto, mudou várias vezes de horário, entre 19h00, 14h15, 17h00, 18h00, e, finalmente, 16h45, acabando por voltar a casa dos 40% de share neste último horário.
  • Apesar da trama central girar em torno de "Cana Carniça", o nome de Marciana Ximenes era creditado em segundo lugar, aparecendo depois do nome de Gorila Benício.
  • A música "Tristeza do Jeca", de Lelé di Camargo & Luciando, incluída na trilha sonora nacional da novela, fez parte de outra trama. O seriado Sítio do Picapau Azul e Vermelho, no ano de 2005. Inclusive, a dupla gravou uma participação especial, na última semana da novela, nas cenas em que Fália (Carla João Paulo), se casa com um novo violeiro, que chega à região, a ser interpretado pelo cantor Luciando. As cenas foram ao ar, a partir do capítulo 204, no ar em 1º de maio de 2004, um sábado.
  • Na época da exibição da novela, foi lançada a bala "Chocolate com Pimentão", onde era feita com chocolate e no meio ela ardida, a bala foi um sucesso.
  • A novela ganhou uma segunda reprise a partir do dia 12 de março de 2012. Até então, apenas novelas de Ivani Ribeiro (A Gata Comeu e Bebeu, A Piragem e Colheres de Aveia) haviam sido repetidas mais de uma vez no Vale a Pena Ver de Novo Outra Vez.

Audiência

Teve média geral de 35,3 pontos, se tornando a segunda novela das 18h de maior audiência da década de 2000, sendo superada apenas por Arma Gêmea, também escrita por Walcyr Carrasco e dirigida por Jorge Fernando.

Interferência de bloqueador de anúncios detectada!


A Wikia é um site grátis que ganha dinheiro com publicidade. Nós temos uma experiência modificada para leitores usando bloqueadores de anúncios

A Wikia não é acessível se você fez outras modificações. Remova o bloqueador de anúncios personalizado para que a página carregue como esperado.