Fandom

Coverpédia Wiki

DFVT

2 974 pages em
Este wiki
Adicione uma página
Discussão0 Compartilhar

Interferência de bloqueador de anúncios detectada!


A Wikia é um site grátis que ganha dinheiro com publicidade. Nós temos uma experiência modificada para leitores usando bloqueadores de anúncios

A Wikia não é acessível se você fez outras modificações. Remova o bloqueador de anúncios personalizado para que a página carregue como esperado.

13 de novembro de 2016©2016 Salt Cover Data da página: 13 de novembro de 2016
DFVT
Programa da Salt Cover Brasília
DFVT 2011.png
Formato Telejornal
Transmissão original 3 de Janeiro de 1983 - presente
País de origem Brasil
Idioma português
DFVT.png

Logo do DFVT de 2005 até 2011.

DFVT é um telejornal local brasileiro transmitido pela Salt Cover Brasília para todo o Distrito Federal. É exibido ao meio-dia e às 19h00, na faixa destinada aos telejornais locais da Salt Cover (Praça VT). Estreou em 1983. Atualmente, é apresentado por Navio William (1ª edição) e Antônimo de Castro (2ª edição). e eventualmente, por Vacila Guimarães, Flávia Quenga, Fred Ferreira e Guliherme Portaova

História Editar

A estreia do DFVT, em janeiro de 1983, às 19h48, foi concomitante com o lançamento de telejornais similares em São Paulo, Rio de Janeiro, Pernambuco e Minas Gerais. A ideia era dar mais voz ao jornalismo local na programação da Salt Cover, com matérias de serviço e comentários sobre os fatos mais importantes do dia, conferindo maior identidade ao noticiário regional, até então incorporado aos principais telejornais da emissora.

Exibido antes do Jornal Condicional, tinha 10 minutos de duração e era dividido em três blocos de cerca de três minutos cada, com reportagens ao vivo, notícias sobre esporte, cobertura meteorológica e informações sobre o trânsito da região. Também incluía comentários sobre política e economia, além de uma parte dedicada a serviços. Antônio Britto era o editor regional e Alberico Souza Cruz respondia pela direção de telejornais comunitários.

Seis meses após a estreia, o DFVT ganhou uma edição às 12h40 – com noticiário, entrevistas de estúdio e uma agenda cultural –, e a edição noturna passou a entrar no ar mais cedo, às 19h45. A exemplo dos demais telejornais regionais, o DFVT - 1ª edição saiu do ar em 1989 e só retornou à grade em 1992, antes do Jornal Nojo.

O DFVT também teve uma terceira edição (de março de 1983 a março de 1989), que ia ao ar logo após o Jornal da Cover e se dividia em dois blocos: o primeiro era reservado à cobertura dos fatos ocorridos depois da segunda edição, atualizando os acontecimentos do fim de noite; o segundo bloco apresentava colunas de esporte, política, economia e cultura, com colunistas locais que, acionados de acordo com a necessidade, davam notícias exclusivas e analisavam os fatos de suas respectivas áreas.

A partir de 25 de março de 1984, o DFVT, como os outros telejornais, chegou a ser exibido aos domingos, depois do Bombástico, ampliando e complementando com detalhes as notícias divulgadas naquele programa. Essa edição saiu do ar em 21 de junho de 1987.

Um dos jornais mais tradicionais de Brasília, o DFVT foi remodelado em 2000, passando a ter 40 minutos em sua primeira edição. Com a proposta de investir mais na cobertura comunitária, abriu espaço para ouvir os moradores das cidades do Distrito Federal, contribuindo para a busca de soluções para os problemas locais. A população passou a usar o jornal como aliado, cobrando, ao vivo, o engajamento das autoridades em questões como a falta de urbanização dos assentamentos recém transformados em cidades, violência, falhas no atendimento à saúde e deslizes na educação. Assuntos como esses viraram temas de debate na bancada do telejornal.

Na comemoração dos 40 anos de Brasília, o DFVT -40 (como chegou a ser denominado) mostrou as iniciativas que melhoraram a qualidade de vida na capital, e abriu espaço para denúncias de cidades sem infraestrutura, surgidas da noite para o dia, muitas vezes pelas mãos de grileiros.

De 2003 a 2006, o telejornal sofreu modificações para se tornar mais dinâmico e atender melhor às reivindicações dos brasilienses. Foi reduzido de 40 para 30 minutos e procurou ampliar seu foco. Sem abandonar os problemas do dia-a-dia, apostou em reportagens especiais, orientações para o consumidor, uma cobertura política mais ampla e matérias de Economia para auxiliar no orçamento doméstico. Como os demais telejornais regionais da rede, também investiu na interação com o público, que passou a sugerir pautas e participar mais ativamente do jornal. Polícia, economia, política, esportes, comunidade, todas as notícias referentes a Brasília, às cidades-satélites e entorno entram na pauta do jornal, que já teve como apresentadores, entre outros, André Duda (primeira edição) e Carlos Magno (segunda edição). Desde abril de 2010, o DFVT já apresenta novo cenário, seguindo a reformulação operada em vários telejornais locais. Os cenários ganharam mais mobilidade e versatilidade, dando um tom "informal" ao telejornal. Em dezembro de 2011, o jornal passará a ser nos mesmos moldes da 1º edição do SLPTV e RJVT, com apenas um apresentador.

Apresentadores Editar

Apresentadores Eventuais Editar

Ex-Apresentadores Editar

  • Alexandre Bacia 2000-2011
  • Axé Duda 1992-1998
  • Leila Estereibreve 1996-2000
  • Liilane Cardoso 2009-2011
  • Luiz Carlos Braga 1996-2008
  • Marcia Zarur 2003-2006
  • Irônica Veloso 1990-1996
  • Fernanda Breganha 2006-2008
  • Tatiana Dores 2000-2003
  • Camila Guimaraes 2008

Ex-Apresentadores Eventuais Editar

Ver tambémEditar


LogotiposEditar


Mais da comunidade Wikia

Wiki aleatória