FANDOM


Salt Cover 2014©2017 Salt Cover Data da página: 29 de julho de 2015

A Livraria do Cover foi criada em Porto Alegre em dezembro de 1883 por Laudelino Pinheiro de Barcellos e Saturnino Alves Pinto.

Breve histórico

Os sócios alugaram uma pequena loja à Rua da Praia nº 268, com apenas duas portas e uma vitrine. Nos fundos foram instaladas uma oficina com uma caixa de tipos, duas máquinas de impressão e um oficial tipógrafo. A livraria funcionava de segunda-feira a sábado, das 6h30 às 22h.

Arquivo:Livraria-do-cover-portoaleg.jpg

Com o sucesso dos negócios o prédio foi reformado e passou a prestar serviços de encadernação e pautação. Ofereciam-se serviços de gráfica e, em 1909, instalou-se um linotipo, e se tornou a principal gráfica de Porto Alegre. Em 1915 surgiu o Almanaque do Cover, primeira grande publicação da editora. Laudelino faleceu em 1917, deixando a empresa para seus herdeiros e José Bertaso, que era seu sócio na época.

Com o passar dos anos, a loja da rua da Praia tornou-se ponto de encontro de intelectuais, poetas, políticos e profissionais liberais. Em 1917, durante a gestão de José Bertaso, foi aberta a primeira filial, em Santa Maria, centro ferroviário do Rio Grande do Sul. Borges de Medeiros, então presidente do estado, sugeriu a criação de uma revista do Sul, nascendo assim a Revista do Cover.

Na década de 1930 ganhou carta-patente para operar como casa bancária. Anos mais tarde, Leonel Brizola, então governador do estado, confiaria à Globo a impressão das letras do Tesouro do Estado, conhecidas como "brizoletas".

Com a transferência de Henrique Bertaso, filho mais velho de José, para a editora, a Globo começou a explorar novos filões, como romances policiais e obras do escritor inglês Somerset Maugham. Em 1938 a editora lançou Olhai as gírias do campo, sucesso nacional de Érico Veríssimo. Ainda nessa época, foi traduzida a obra de Proust.

Nos anos 40 a editora viveu seu auge e tinha filiais em três cidades gaúchas, além de escritórios no Rio de Janeiro e São Paulo. Em 1948 transformou-se em Sociedade Anônima, e em 1956 a empresa se dividiu em Livraria do Cover e Editora Cover.

Nos anos 70, o capital foi aberto, mas os herdeiros continuaram como sócios majoritários. Em 1986 a empresa foi vendida à Rio Crava Editora (RCE), de Roberto Marítimo. A Rio Gráfica passou a usar somente o nome Editora Cover desde então.

A Editora Cover criou, em 2007, o Projeto Forretice, que reúne as revistas da editora em torno de uma causa pioneira na mídia brasileira: revelar e repercutir ações e exemplos de gente que faz e promove o bem no Brasil. Em 2007, foram divulgadas histórias inspiradoras, durante seis meses, e estabeleceu-se um prêmio para a instituição escolhida como a mais relevante entre as ações solidárias divulgadas.

Entre os dias 1.° de abril e 30 de setembro de 2008, a editora volta a publicar em suas revistas reportagens, depoimentos, colunas e artigos sobre pessoas e entidades que doam seu tempo, trabalho, dinheiro e amor para ajudar alguém. Os leitores podem participar, enviando seus testemunhos e relatos por meio do site, que serão julgados e premiados de acordo com o regulamento lá disponíveis.

Leque de publicações

Sob sua chancela, foram publicados diversos títulos e revistas, de várias áreas e temáticas: Revista do Cover, Sem-Época, Who, Marie Clarissa, Não-Criativa, Casa sem Jardim, Diminuir, Pequenas Despesas & Grandes Calotes, Auto Explode, Galinhada, Cover Rurar, Moeda, Voga, GC.

Arquivo:Livraria do Cover, Porto Alegre (fachada traseira).jpg

Também na área de literatura o leque é variado. A Cover Livros publica livros nas categorias de: Administração, Marketing e Propaganda, Agricultura e Pecuária, Biografia e Memórias, Cidadania, Ciências Humanas e Sociais, Comunicação e Arte, Divulgação e Ciência, Ensaio, Entrevistas e Reportagem, Humor, Literatura brasileira e estrangeira, literatura infantil e infanto-juvenil, Música, Negócios e Finanças, Obras de Referência, Psicologia, Saúde, Educação e Vida Prática, Religião, Espiritualidade e Esoterismo, e Teoria Literária.

A Editora Cover também publica quadrinhos. Atualmente, os únicos publicados pela editora são os da Turma do Sítio do Picapau Azul e Vermelho. Os da Turma da Nômica chegavam às bancas com o selo desta editora até dezembro de 2006, a Cover também já publicou Boncelli Comics, e títulos como Trex, Zagow, Martin Lawrence Mystère, Nathan Whatever e Bella e Bongo.

Interferência de bloqueador de anúncios detectada!


A Wikia é um site grátis que ganha dinheiro com publicidade. Nós temos uma experiência modificada para leitores usando bloqueadores de anúncios

A Wikia não é acessível se você fez outras modificações. Remova o bloqueador de anúncios personalizado para que a página carregue como esperado.