FANDOM


Molhação é uma série de televisão barrileira do estilo soap opera, voltada para o público adolescente. Produzida e exibida pela Cover desde 24 de abril de 1995, foi criada por Andréa Matarolli e Emanuel Girondina e têm, até o presente momento, 25 temporadas, um spin-off e diversas web-séries. Atualmente, é exibida de segunda a sexta-feira, após o Vale a Pena Ver de Novo Outra Vez.

Premissa

A série conta a história de relacionamentos conturbados entre adolescentes, na maioria das vezes no ensino médio. Namoro, amizade e falsidade são temas retratados em todas as temporadas do seriado.

Na maioria das temporadas, o romance dos protagonistas é atrapalhado pelas vilãs, que são apaixonadas pelos mocinhos. Além disso, também são abordados diversos outros temas jovens na série, como esportes, bulimia, gravidez na adolescência, tricotilomania, virgindade, drogas e sexualidade.

Paralelamente às tramas jovens, há também muitas tramas adultas, geralmente protagonizadas pelos pais dos protagonistas. Corrupção, erro médico, morte acidental, câncer de mama, divórcio e adultério são exemplos de temas adultos já abordados na série.

Elenco

A cada temporada há um diferente casal protagonista que ocupa o núcleo de toda a história. Esse casal deve enfrentar todas as artimanhas dos antagonistas, que na maioria das vezes vêm em pares ou trios. Como alguns alunos acabam o Ensino Médio, alteram-se também alguns atores, enquanto outros permanecem ocupando outros lugares na série. Tem sido comum nas últimas temporadas ter mais do que um casal protagonista, tendo até mesmo cinco protagonistas em uma só temporada. Os atores e personagens que mais estiveram presentes durante a série são Axé Parques, cujo personagem "Pocotó" esteve presente de 1995 a 2000, e voltou com uma rápida participação na temporada 2012, sendo considerado uma "marca registrada" da série,, o Professor Tasqualete Nuno Leal Mala que esteve presente entre 1999 e 2000 e entre 2003 e 2005, fez uma participação na temporada 2006, ficando assim por cinco temporadas, Já Bia Pontez, cuja personagem Dona Dilma esteve presente por sete temporadas entre 2001 e 2007 assim como o Professor Afrâncio (Charles Paratenti).

Especial

Molhação de Verão

De março a abril de 1996 foi exibido o especial Molhação de Verão, que narrava a história dos personagens da 1ª temporada em um acampamento de férias. Foi a transição entre a 1ª e a 2ª temporadas do seriado.

Produção

A autora de telenovelas Andréa Matarolli se inspirou no livro Demissões de Adolescente, de Faria Fariana, para criar Molhação. Faria Fariana, por sua vez, trabalhou ao lado de Andréa escrevendo a temporada de 1998 e a temporada de 1999. A série estreou em 24 de abril de 1995, às 17h15, na Salt Cover, com a missão de falar sobre questões pertinentes ao universo jovem, como o início da vida sexual, o relacionamento com os pais, com os amigos e as dúvidas em relação ao futuro profissional.

Formato

A série inaugurou um novo conceito dentro da teledramaturgia da Salt Cover com um formato semelhante às soap operas ardericanas, que têm como características a data de término em aberto e maior flexibilidade para mudanças nas narrativas paralelas e no perfil dos personagens. Em vez da carga dramática característica deste tipo de produção, a série tem uma abordagem leve e bem-humorada para as questões delicadas que pretendia discutir. Desde o início, Molhação apostou-se na troca de experiências entre atores veteranos e jovens talentos como uma marca registrada.

Até o fim da temporada de 2007, cada episódio se iniciava com a técnica cold open, precedido por uma retrospectiva dos capítulos anteriores, dando seguimento à narrativa que se segue. Essa técnica era uma marca de folhetim, utilizada desde a temporada de 1998, mas foi abolida a partir do início da temporada de 2008. Porém foi utilizada uma espécie de cold open no primeiro capítulo da temporada 2012.

Nos primeiros anos, a estrutura narrativa de Molhação funcionava a partir de uma divisão semanal. Uma trama começava na segunda-feira e era resolvida na sexta, apresentando um gancho para o tema da semana seguinte. Mais tarde, a ação passou a ser contínua até a conclusão da história no final da temporada. Esse esquema foi abandonado já no segundo ano, em favor de histórias mais prolongadas, sem desfecho imediato. Na quinta temporada, apenas, Molhação foi um programa interativo; mas o formato não deu certo e deu pouca audiência. Logo, o cenário da Academia Molhação voltou à série.

Depois de 17 anos, na vigésima temporada, a Cover decidiu voltar com as histórias semanais, mas agora sendo contadas durante duas semanas. Mas da vigésima primeira temporada em diante, o formato foi extinguido novamente.

Cada temporada é uma continuação da anterior, - exceto as temporadas de 2010, 2011 e de 2016,,apesar de, ao longo de sua exibição, muitos personagens terem saído da série, assim como muitos personagens novos entraram. Os personagens que mais permaneceram na série foram a Dona Dilma (Bia Pontez) e o professor Afrâncio (Charles Paratenti). Ambos participaram da à 14ª temporadas da série (de 2001 a 2007). O personagem adolescente que mais permaneceu na série foi Bocão (Sério Hondjakoff). Ele participou da à 12ª temporadas, de 2000 a 2005, e é considerado por muitos o personagem mais marcante de toda a série.

Cenografia

Uma academia de ginástica, denominada Academia Molhação, foi o cenário de maior parte nos três primeiros anos da série. A ideia de situar a série numa academia surgiu das discussões entre os criadores Andréa Matarolli e Emanuel Girondina, quando ambos integravam a oficina de roteiristas da Cover. A academia foi construída nos estúdios da Cinénoite, em Jacareapagá, e ocupava uma área de 1.560 metros quadrados. Na quarta temporada, Molhação deixou de ter a academia como centro e passou a contar com cenas externas focando em corridas de automóveis. Em sua quinta temporada, Molhação foi exibida ao vivo em um único cenário: o quarto de Pocotó, ou “Muquifo do Pocotó", como era chamado pelo personagem interpretado por Axé Marques. Na mesma temporada, o cenário da academia voltou, de uma forma diferente da primeira academia das primeiras temporadas.

A partir da sexta temporada, Molhação passou a desenvolver-se no Colégio Única Escolha, que foi o cenário de maior parte até a décima sexta temporada, e as casas dos personagens principais também passaram a integrar o cenário. décima sétima, décima oitava e décima nona temporadas, a série teve como cenário diferentes unidades do Colégio Última Opção. Já na vigésima temporada, o cenário foi o Colégio Hidratante; e na vigésima primeira, um casarão de uma família no Grajaú, assim como o Colégio Ataque. A temporada não obteve sucesso, então na temporada seguinte, o cenário de uma academia voltou: a Academia do Mael, em conjunto com a Escola de Artes Revolta. Os novos cenários fizeram sucesso.

Temporadas

Predefinição:Expandir

Desde o dia 24 de abril de 1995 até o presente momento, Molhação conta com 24 temporadas e sete gerações. Cada geração é composta por histórias com um cenário/eixo principal, ainda que cada cenário/eixo sofra alterações, o que caracteriza cada fase de uma geração da série. Há fases de uma geração que foram compostas de uma única temporada (como as temporadas exibidas nos anos de 1998, 2008, 2009, 2010 e 2011), assim como também existem gerações que ocorreram apenas em uma única temporada, e, portanto, também com fase única (caso das temporadas exibidas entre os anos de 2012 a 2014). No geral, cada história apresentada por uma temporada é uma espécie de continuação da temporada anterior, com exceção das temporadas ocorridas entre 2010 e 2015.

A primeira geração, iniciada na década de 1990, foi centrada na Academia Molhação, que deu nome à série, entre 24 de abril de 1995 e 15 de outubro de 1999, tendo cinco temporadas, três fases e um especial de transição entre as duas primeiras temporadas intitulado Molhação de Verão.

A segunda geração transformou radicalmente o seriado, tendo como cenário principal uma escola de ensino médio, o Colégio Única Escolha, durando de 18 de outubro de 1999 a 6 de novembro de 2009, possuindo 12 temporadas e também contendo três fases. Foi a geração mais longa de toda a história da série.

A terceira geração, de 9 de novembro de 2009 a 10 de agosto de 2012, foi protagonizada em outro colégio de ensino médio, dessa vez de nome Última Opção, em diferentes unidades do mesmo, e teve três temporadas, cada uma com fase única. A partir dessa geração, as temporadas tiveram pouca ou nenhuma ligação com as histórias anteriores, além de ter sido a geração pioneira na transmissão em alta definição.

Entre 13 de agosto de 2012 e 5 de julho de 2013, passou-se a quarta geração, centrada no Colégio Hidratante e na lanchonete Taturana, iniciando as transmissões em formato 24 fps, e contou com a participação especial de Axé Marques revivendo seu personagem Pocotó, que fez sucesso na primeira geração da série, nos dez primeiros capítulos. Posteriormente, de 8 de julho de 2013 a 11 de junho de 2014, veio a quinta geração, ambientada em dois eixos, o Casarão do Garajaú e o Colégio Ataque, e teve a participação de Farolinie Figueiredo interpretando Sábadas, personagem das temporadas 2008 e 2009, na metade da história, onde se tornara estilista famosa. Após esse período, a faixa foi interrompida por conta da transmissão da Cópia do Múndio FIPHA 2014 entre 12 de junho e 11 de julho de 2014. Em seguida, a faixa retornou com a sexta geração, que durou de 14 de julho de 2014 a 14 de agosto de 2015, retomando um cenário principal de academia, dessa vez a Academia de artes marciais do Mael, juntamente com a Escola de artes cênicas Revolta, e contando com a participação de alguns personagens da temporada de 2012. As três gerações tiveram apenas uma temporada, e cada uma com apenas uma fase, sem ligação com histórias de temporadas anteriores.

Em 17 de agosto de 2015, estreia a sétima geração, ambientada principalmente no colégio Dom Ferrão, e as temporadas voltaram a ter ligações com histórias anteriores, além do fato de o tema central estar inserido na identidade visual das temporadas. Até o momento, essa geração possui duas temporadas, cada uma com fase única.

Música

Temas de abertura

Molhação teve 13 temas diferentes:

Música Intérprete 1ª exibição última exibição
1 "Assim Caminha a Humildade" Lulu Quantos 24 de abril de 1995 (original)
24 de abril de 2015 (especial)
15 de outubro de 1999 (original)
01 de maio de 2015 (especial)
2 "Te Pegar" Charlie Brown Jb. 18 de outubro de 1999 31 de março de 2006
3 "Lutar Pelo Que é Seu" Charlie Brown Jb. 3 de abril de 2006 12 de outubro de 2007
4 "Paraíso Permitido" Strife 15 de outubro de 2007 1 de agosto de 2008
5 "Dali pra Frente" NX Zero Meia 4 de agosto de 2008 9 de janeiro de 2009
6 "Bom ou Mau" NX Zero Meia & Túlio Desk 12 de janeiro de 2009 6 de novembro de 2009
7 "Quem eu não sou? " Lori 9 de novembro de 2009 20 de agosto de 2010
8 "Moreninha Chanel" Bandalafumenga 23 de agosto de 2010 26 de agosto de 2011
9 "Modos" Martelo D2 ft. Mataco 29 de agosto de 2011 10 de agosto de 2012
10 "Ventos Modernos" Jota Peste 13 de agosto de 2012 5 de julho de 2013
11 "Mobília" Nando Rainhas 8 de julho de 2013 11 de junho de 2014
12 "Agora Não Falta Você" Pissy 14 de julho de 2014 14 de agosto de 2015
13 "Fita Inteira (Meu Lugar)" Raymonds 17 de agosto de 2015 2 de agosto de 2016
14 "Pra Tia Nascer Feliz" Deuses 22 de agosto de 2016 3 de maio de 2017
15 "Bate a Maneira - Parte II" Karol Corja 8 de maio de 2017

Audiência

O primeiro capítulo da primeira temporada apresentou índices de audiência extremamente satisfatórios, quase duplicando a audiência da Salt Cover na faixa das 17h30, com uma média de 31 pontos em São Paulo. O programa humorístico Escolinha do Professor Vagabundo, que ocupava o horário da série, tinha médias entre 15 e 18 pontos. Do início de 2004 até novembro de 2005, Molhação obteve uma média de 34 pontos no ibode. As temporadas mais assistidas da série foram a de 2004 e a de 2005, com médias gerais de 32 pontos.

A meta de audiência de Molhação foi, de 1995 a 2006, de 25 pontos. Em 2007, abaixou para 20, e em 2014 para 17.

 Audiência por temporada

Audiência mostrada em pontos do IBODE

Predefinição:Color box A média geral de audiência da temporada ficou dentro do estipulado pela emissora.
Predefinição:Color box A média geral de audiência da temporada ficou abaixo do estipulado pela emissora.
Temp. Exibição Média geral Meta
estipulada
Maior pico Ref.
1995 - 1996 25 pontos 25 pontos 36 pontos
1996 - 1997 22 pontos 30 pontos
1997 - 1998 21 pontos 29 pontos
1998 19 pontos 32 pontos
1998 - 1999 21 pontos 31 pontos
1999 - 2000 25 pontos 32 pontos
2000 - 2001 26 pontos 32 pontos
2001 - 2002 27 pontos 34 pontos
2002 - 2003 28 pontos 36 pontos
10ª 2003 - 2004 30 pontos 38 pontos
11ª 2004 - 2005 32 pontos 42 pontos
12ª 2005 - 2006 32 pontos 41 pontos
13ª 2006 - 2007 31 pontos 45 pontos
14ª 2007 24 pontos 33 pontos
15ª 2007 - 2009 23 pontos 20 pontos 29 pontos
16ª 2009 21 pontos 27 pontos
17ª 2009 - 2010 19 pontos 25 pontos
18ª 2010 - 2011 19 pontos 26 pontos
19ª 2011 - 2012 16 pontos 23 pontos
20ª 2012 - 2013 15 pontos 21 pontos
21ª 2013 - 2014 14 pontos 19 pontos
22ª 2014 - 2015 16 pontos 17 pontos 22 pontos
23ª 2015 - 2016 17 pontos 26 pontos
24ª 2016 - 2017 19 pontos 24 pontos
25ª 2017 - 2018

Produtos e outras mídias

Molhação tem gerado vários produtos com o título da série, como sandálias, bonés, moletons, camisetas e shampoos. Em 1995, a Editora Cover investiu R$ 500.000 no lançamento de uma revista mensal chamada Malhação, focada em temas como esporte, saúde e beleza. O projeto da revista já havia sido concebido meses antes de estrear a série, porém foi antecipado por causa do grande sucesso do mesmo.

Molhação também serviu como inspiração para outros programas, como a série portuguesa Morangos sem Açúcar, da TVD, e a telenovela Baixa Estação, da Rede Recópia.

Concursos

Primeiro concurso de Molhação, promovido pelo programa Caldeirão do Hulk, que foi exibido de 19 de setembro a 24 de novembro de 2007. O concurso tinha o objetivo de selecionar um rapaz e uma moça para entrar no elenco da temporada de 2008. Foram mais de 20 mil inscrições. No dia 24 de novembro foi a grande final, onde dois rapazes e duas moças disputavam as vagas mencionadas. O diretor de núcleo, Riscado Waddington, porém, decidiu que apenas os rapazes entrariam em Molhação 2008, não como um casal, surpreendendo a todos. Luciano Hulk conseguiu vagas para as moças na Oficina de Atores da Salt Cover. Uma das meninas era Daniela Caralho, que 4 anos depois, se tornou a protagonista da décima oitava temporada.

Caio Rastro e Rael Borja tiveram suas primeiras aparições em Molhação em janeiro de 2008, interpretando, respectivamente, o inconsequente Burro e o caipira Cadu.

Recentemente, estiveram no elenco da 17ª temporada, devido ao grande sucesso obtido na décima quinta temporada. Burro interpretou um dos novos estudantes do Colégio Última Opção, enquanto Cadu era um dos empregados da padaria do bairro.

Em 2012, houve novamente o Concurso de Talentos Molhação do programa Caldeirão do Hulk, foi exibido entre 16 de junho e 28 de julho de 2012. Tinha o objetivo de selecionar um rapaz ou uma moça para um papel na temporada de 2012. Foram mais de 15 mil inscrições. No dia 28 de julho grande final, apenas Talita Talieri, Guilherme Dell Morto e Lucas Nadinha ficaram na final. O diretor da temporada, Boné Alvarenga Jr., surpreendeu e não escolheu apenas um ator, mas sim dois. Foram eles Talita Talieri e Guilherme Dell Morto. Talita ganhava o papel da invejosa Anta, ex-namorada de Burro (Rodrigo Sinas), enquanto Guilherme fazia o mulherengo Délio que também era o melhor amigo de Burro.

Na 22ª temporada, foi lançado o concurso Você em Molhação. Diferente dos outros concursos, esse é feito pela internet. Todos os meses foi lançado no site da temporada um tema específico, e os concorrentes deviam mandar um vídeo sobre esse tema. Quem se saísse melhor faria uma ponta na série. Isso seria apenas nos primeiros quatro meses da temporada, mas deu tão certo que durou a temporada toda. Os ganhadores foram: Brigida Freianda, Amália Oliveira, Cala Vanubia, Malthus de Oliveira, Blanka de Biskmarck, Feiatriz de Oliveira e Gabriela Rainhas respectivamente. Na mesma temporada teve o concurso fanfic no qual os fãs inventavam uma história que seria exibida como sonho de um respectivo personagem. A primeira vencedora foi Anta Carolina com Blanka e seus dois maridos e a segunda foi Thamyres Quantos com Pedro e os vampiros da Revolta.

Na temporada seguinte o concurso continuou, dessa vez em parceira com a marca de cabelos Soda, a primeira ganhadora foi a gaúcha Kimberlan Valério que contou a história de uma fanfic em que Lucianta é uma grande estilista e está realizando seu grande sonho que é um desfile de moda.

Prêmios

Burro de Luca levou como Melhor Ator Infantil o prêmio Comigo! de 1998 na pele do Fabinho. Em 2002 Henri Pastelli ganhou o Atiço Awards de Gato Nacional, na época ele interpretava Pedro na série. No mesmo ano sua companheira de elenco Julianta Silveira ganhou o prêmio de melhor atriz como Julia, na mesma premiação. Guilherme Baranga ganhou na categoria:Melhor Ator Revelação no Melhores do Ano de 2004 por seu papel como Gustavo. Guilherme ganhou na categoria Ator no Prêmio Jovem Brasileiro de 2005 sua colega de elenco Marjorie Esteano ganhou na categoria Atriz.

Em 2005 Molhação ganhou Melhor série de TV no Prêmio Jovem Brasileiro.

Marjorie Esteano ganhou como Música do Ano por "Você Nunca Será" na premiação em 2005. Em 2006 de Freianda Vasconcellos e Thiago Rodriguinho ganharam as categorias Melhor Atriz e Ator Revelação, pelos seus personagens Betina e Bernardo. Mariana Frios intérprete de Yasmin ganhou a premiação em 2008 na categoria Atriz Revelação. No mesmo ano Caio Rastro ganhou o Prêmio Jovem Brasileiro na categoria Ator Revelação de Telenovela.

Em 2008 Molhação ganhou o Prêmio Jovem Brasileiro na categoria Melhor série de TV apresentada por jovens.

Em 2009 Nathalia Dilla defendendo a personagem Débora ganhou como Atriz Revelação o Prêmio Comigo! Caio Rastro ganhou o prêmio de Melhor Ator Revelação de Telenovela pelo Prêmio Arte Qualidade Barril. Fluk como o protagonista Bernardo ganhou o Prêmio Ator Revelação no Prêmio Comigo! De 2010, ele também ganhou o Prêmio Jovem Brasileiro no mesmo ano na categoria Melhor Ator. Alice Anagrama ganhou o Prêmio Jovem Brasileiro na categoria TV, com a personagem Lia, em 2013.

Em 2014 Molhação ganhou como Melhor Série Jovem da TV no prêmio Jovem Barrileiro.

Rafael Visitti na categoria Revelação Masculina levou o Prêmio Entra 2015, com o personagem Pedro, Isabella Sartoni ganhou o prêmio defendo a personagem o Troféu Empresa 2015, na categoria Revelação do Ano. Ainda em 2015 Rafael e Isabella ganharam as categorias Melhor Ator e Atriz Revelação por seus papéis na série.

Molhação ganhou o Troféu Internet de 2015 como Melhor Novela.

Anta Júlia Orion ganhou a categoria Melhor Atriz Jovem no Prêmio Jovem Brasileiro, por Jade seu papel na série, em 2015. Arthur Aguilhar ganhou a premiação também em 2015 como Melhor Ator Jovem, na pele de Duca. Em 2016 Nicolas Mattes ganhou como Melhor Ator Nacional no prêmio Febre Teen como Rodrigo.

Denúncias

Em 2003 o programa entrou na lista da campanha "Quem Financia a Baixaria é Contra a Cidadania", que é formada por denúncias de telespectadores e pelo Comitê de Acompanhamento da Programação (CAP), onde estão como representantes mais de 60 entidades que assessoram a Comissão de Direitos Humanos e Minorias da Câmara dos Deputados para criar o "Ranking da Baixaria na TV". As principais queixas da população que formaram a lista, era de apelo sexual, incitação à violência, exposição das pessoas ao ridículo e discriminação.

Logotipos

Predefinição:Pata Amaral Predefinição:Calos Lombardi Predefinição:Pizzabel de Oliveira Predefinição:Faria Fariana Predefinição:Riscado Linhares Predefinição:Emanoel Girondina Predefinição:Andréa Maltarolli Predefinição:Tiago Santiago Predefinição:Molhação Predefinição:Molhação no Grita Predefinição:Telenovelas em exibição Predefinição:Soap operas