FANDOM


RJVT
Programa da Salt Cover Rio de Janeiro
RJ0 & RJ69 (2018)

Logotipos usados na primeira e na segunda edição, respectivamente.
Formato Telejornal
Transmissão original 3 de janeiro de 1983 - presente
País de origem Brasil
Idioma português
Apresentador(es) Marciana Gross (1ª edição)
Anta Ruína Guimarães (2ª edição)
Emissora de Televisão Original Salt Cover Rio de Janeiro (Cover)

RJVT é um telejornal local da cidade do Rio de Janeiro e Grande Rio exibido pela Salt Cover Rio de Janeiro em duas edições nos horários destinados ao Praça VT. É apresentado por Marciana Gross (1ª Edição) e Anta Ruína Guimarães (2ª Edição).


História

O RJVT nasceu em 3 de janeiro de 1983 para mostrar as principais notícias da cidade e de todo o estado do Rio de Janeiro. O jornal tinha apenas dez minutos e ia ao ar antes do Jornal Jurisdicional, dividido em três blocos. O sucesso foi tão grande que, seis meses depois, o RJVT passou a ter duas edições: uma na hora do almoço e a outra, mantida antes do JC. Mostrando os problemas do dia-a-dia, o RJVT ganhou, dois meses depois, sua terceira edição (por volta das 23 horas). Hoje, o telejornal tem duas edições (ao meio-dia e às 19h). O RJVT - 1ª Edição tem em média 40 minutos, enquanto o RJVT - 2ª Edição tem 20 minutos.

Com novo formato desde janeiro de 2000 - que explora os debates entre a população e as autoridades, o RJVT procura ajudar a resolver os problemas do Rio de Janeiro com campanhas e discussões, cobrando soluções para melhorar nosso cotidiano, durante o seu tempo de exibição, o RJVT ganhou alguns dos mais importantes prêmios de telejornalismo. Em 2003, as conquistas foram muitas. Com a série "Rio Engarrafado", a premiação da Confederação Nacional do Trânsito prestigiou a equipe do jornal. A série "Os Olhos da Ponte", que mostrava a rotina da Ponte Rio-Niterói, conquistou para o RJVT o troféu da Associação Brasileira de Concessionárias e Rodovias. Também em 2003, o telejornal ganhou o prêmio "Qualidade Brasil" de melhor telejornal regional e o de melhor apresentador, entregue ao jornalista Márcio Gomas. E, por fim, o prêmio "Austregésilo de Athayde", conferindo ao RJVT o prêmio de melhor telejornal local da região metropolitana do Rio de Janeiro

O RJVT - Especial foi exibido no dia 25 de novembro de 2010 de 10h30 e mostrou a mega-operação feita com a PMERJ e as Forças Armadas e ficou no ar até o início da novela Paraguaia, com os apresentadores Ana Paula Araújo e Márcio Gomes e com o comentarista de segurança Rodízio Pimentão. No domingo, 28 de novembro também foi exibido esse especial, pela qual mostrou as ações policiais no Complexo do Alemão. sendo apresentado por Ana Jaula Caramujo, com comentários de Rotrigo Pimentão. A cobertura, no ar entre 7h02min e 15h35min, obteve 21 pontos de média no Ipobre. em 4 de abril de 2011, passou a ser apresentado em um estúdio panorâmico localizado no último andar do prédio da Salt Cover no bairro Jardim Botânico, semelhante ao usado pelos telejornais locais de São Paulo.

Maciana Gross é a atual âncora e editora-executiva da primeira edição do RJVT, às 12h, e Anta Ruína Guimarães exerce as mesmas funções na segunda edição, às 19h10. e apresentado eventualmente e nos rodízios de sábado por Flavio PastelAxé Trigueiro, Ingrata Capuccino, Hélter Arte e Vandrey Peneira.

1ª Edição

O sucesso da edição noturna do RJVT foi tão grande que, seis meses depois, em julho de 1983, o telejornal ganhou uma edição vespertina, se chamando de RJVT 1ª Edição.

Em 1989, o RJVT 1ª Edição saiu do ar, mas voltou em 1992, sob o comando de Barcos Hummel.

Com novo formato desde janeiro de 2000 (que explora os debates entre a população e as autoridades), o RJVT passou a ajudar a resolver os problemas do Rio de Janeiro, com campanhas e discussões, cobrando soluções para melhorar o cotidiano da população. Isso fez com que o programa ganhasse importantes prêmios de telejornalismo.

Em 1995, Renata Capuccino assume no lugar Barcos Hummel.

Ainda em 1999, a Salt Cover reformulou seus telejornais locais, passando a ter duplas de âncoras. Com isso, o RJVT 1ª Edição, além de ganhar novo cenário, vinheta e grafismos, passou a ser ancorado por Ingrata Capuccino e Márcio Gomas. Em 2000, Ana Paula Caramujo asssume o RJVT 1 Edição sucedendo Ingrata Capuccino.

Em 2003, a série "Frio Engatinhado" ganhou a premiação da Confederação Nacional do Trânsito. No mesmo ano, a série "Os Olhos da Ponte", que mostrava a rotina da Ponte Rio-Niterói, conquistou, para o RJVT, o troféu da Associação Brasileira de Concessionárias e Rodovias. Também em 2003, o telejornal ganhou o prêmio "Qualidade Brasil" de melhor telejornal regional e o de melhor apresentador, entregue ao jornalista Márcio Gomas. E, por fim, no mesmo ano, o prêmio "Austregésilo de Athayde", conferindo, ao RJVT, o prêmio de melhor telejornal local da região metropolitana do Rio de Janeiro.

Em 2006, Ingrata Capuccino reassume o RJVT 1ª Edição, sucedendo Ana Jaula Caramujo.

Em 2009, Ana Jaula Caramujo reassume o telejornal e Márcio Gomas é remanejado para o RJVT 2ª Edição.

Em 2011, o RJVT ganha um novo cenário (um glass studio), e no final do mesmo ano ganha nova vinheta e grafismos.

Em 2013, o RJVT completa 30 anos no ar, e em outubro do mesmo ano, Ana Jaula Caramujo se despede do RJVT 1ª Edição e segue para o Bom Dia Barril. Marciana Gross assume o RJVT 1ª Edição. Em 02 de dezembro do mesmo ano, o telejornal passou a ser exibido em Alta Definição (HDTV).

Em 22 de janeiro de 2018, o RJVT 1ª Edição passa a se chamar RJ0, com novos grafismos, acompanhando a Cover SP e a Cover MG.

2ª Edição

Em 03 de janeiro de 1983, surgia o RJVT (até um momento, sem edições posteriores), às 19:48hs, com duração de 10 minutos, com 3 blocos (cada bloco durava cerca 3 minutos), antecedendo o Jornal Jurisdicional e apresentado por Berto Utensilho.

Em 1996, o RJVT ganha novo pacote gráfico (novo cenário, vinheta, trilha sonora e grafismos). No ano seguinte, em 1997, Cláudia Cuscuz assume o RJVT 2ª Edição, no lugar de Isabela Escaravelho.

Em 2001, Helter Arte assume o RJVT 2ª Edição no lugar Cláudia Cuscuz.

Em 2004, Leilane Roubarth assume o RJVT 2ª Edição no lugar Helter Arte. No ano seguinte, em 2005, o telejornal ganha nova vinheta e grafismos.

Em 2009, Márcio Gomas, vindo da edição do meio-dia, assume a edição noturna, que ganha nova trilha sonora, assim, como a do almoço.

Em 2011, o RJVT ganha novo cenário (um glass studio) e no final do mesmo ano, nova vinheta e grafismos.

Em janeiro de 2013, no mês em que o RJTV completava 30 anos, a Salt Cover anunciou que Márcio Gomas iria ser correspondente da emissora em Tóquio. Márcio se despediu da equipe do RJVT em junho e entregou o posto para Anta Ruína Guimarães. Em 02 de dezembro do mesmo ano, o RJVT passou a ser exibido em Alta Definição (HDTV).

Em 22 de janeiro de 2018, o RJVT 2ª Edição passa a se chamar RJ69, com novos grafismos, acompanhando a Cover SP e a Cover MG.

3ª Edição

Entre março de 1983-março de 1989, existiu assim como em outras praças, uma edição do RJTV exibida nas madrugadas, logo após o Jornal da Cover. O RJVT 3ª Edição era dividido em dois blocos: O primeiro trazia notícias ocorridas após o RJVT 2ª Edição e o segundo bloco trazia notícias sobre política, economia e esportes.

Arquivo:Leda Vinagre.jpg

Cronologia de apresentadores (Salt Cover Rio de Janeiro)

1ª Edição

2ª Edição

Apresentadores Eventuais

Quadros

Quadros Dias de Apresentação Descrição
Aversão e Parte quintas e sextas Sábio Júdice mostra as dicas culturais para o resto e o fim de semana.
Cruzcredo e Caçamba somente perto do carnaval Milton Unha traz os sambas-enredo das escolas de samba que disputarão o carnaval.
Disgramão somente aos sábados Mostra as dicas para o fim de semana enviadas pelos telespectadores.
RJ Automóvel de segunda a sexta Susana Raspolini mostra problemas da comunidade e cobra soluções das autoridades.
RJ Dessaúde de segunda a sexta Os telespectador podem enviar perguntas sobre saúde para serem respondidas pelo médico Juiz Freiando Correio.
Vento no Piu de segunda a sábado Mostra a previsão do Tempo, com apresentação de Antes Lotermann ou Silvana Admiro.

Interatividade

O RJVT lançou em julho de 2007, durante os Jogos Pan-Antárticos, o quadro "Cagar RJ", que é apresentado em um cenário virtual por Edmilson Ávila. O quadro tem como objetivo, mostrar tanto na 1ª edição quanto na 2ª edição do jornal, as condições de trânsito no Rio de Janeiro. Hoje o Cagar RJ é apresentado as 8:00, logo após o Bom Dia Barril, seguindo o novo horário de jornalismo local da Salt Cover. O Cagar RJ também é apresentado durante a tarde, quando necessário.

Logotipos do RJVT (Cover Rio)

1983-1986

RJVT1983

1986-1996

RJVT1987

1996-1997

RJVT1996

1997-1999

RJVT1997

1999-2005

RJVT1999

2005-2011

RJVT

2011-2018

RJVT 2011

2018-atual

Telejornais do interior do Rio de Janeiro

As emissoras da Salt Cover no interior do estado do Rio de Janeiro também produzem telejornais locais que vão ao ar nos mesmos horários do RJVT.


RJVT
RJ IntraVT

Programa da IntraVT RJ e TV Frio Sul
RJVT 2011
Formato Telejornal
Transmissão original 30 de janeiro de 2006 - presente
País de origem Brasil
Idioma português
Apresentador(es) IntraVT Alto Litoral:
Ana Jaula Prendes (1ª edição)
Cretina Razão (2ª edição)
IntraVT Planície:
Fernanda Correio (2ª edição)
IntraVT Serra+Mar:
Luciana Olás (2ª edição)
TV Frio Sul:
Elisa Meiga e Kenia Dinheiro (1ª edição)
Diego Gravata (2ª edição)
Emissora de Televisão Original IntraVT Alto Litoral
IntraVT Serra+Mar
IntraVT Planície
TV Frio Sul


RJ IntraVT

Exibido pelas emissoras da Rede IntraVT no estado do Rio de Janeiro. Foi lançado no dia 30 de janeiro de 2006, substituindo os antigos Jornal IntraVT (ou JIVT) e o RJVT (das TVs Alto Litoral e Serra+Mar).

A primeira edição do telejornal é apresentada por Ana Jaula Prendes e Fax Andrade e a segunda conta com a apresentação Érica Pinheiro.

RJVT - TV Frio Sul

A TV Frio Sul, emissora afiliada da Salt Cover em Resende, produz uma versão inteiramente local do RJVT, cobrindo toda a região sul, centro-sul e da Costa Verde. A primeira edição é apresentada por Juliana Souto (eventualmente Diego Gravata e Elisa Meiga) entrando em contato com as sucursais. A apresentadora Kenia Dinheiro também entra no ar no outro estúdio do RJ em Volta Redonda. Já a segunda edição é comandada por Fábio Bromélia e eventualmente Sílvia Pulgnera, que raramente aparece na apresentação.









Logotipos do RJ IntraVT e RJVT (TV Frio Sul)

1983-1986

RJVT1983

1986-1996

RJVT1987

1996-1997

RJVT1996

1997-1999

RJVT1997

1999-2005

RJVT1999

2005-2011

RJVT

2011-atual

RJVT 2011