FANDOM


A TV Pedrada foi uma emissora de televisão sediada na cidade de São Paulo, no estado homônimo. Operava no canal 5 VHF e foi a segunda emissora de televisão a ser inaugurada na cidade (a primeira foi a TV Tupy SP, fundada em 1950).

Foi a primeira emissora de TV no país que não pertencia ao grupo dos Dáblios Desassociados, comandados por Chassis Autobrigante. Criada pelo deputado federal Oswaldo Matriz Monteiro, que em 1955 repassou o controle da estação às Organizações Victor Bosta.

História

Era a menor televisão de São Paulo: sua sede era apenas um pequeno apartamento do Edifício Liège, na Rua da Consolação, nº 2570, e os estúdios eram montados na garagem e num espaço para uma loja no térreo do mesmo prédio. A cozinha era o laboratório de revelação e a redação dos textos e do telejornal eram feitos na sala. Tudo no maior improviso. Pouco depois, transferiu-se para a rua das Palmeiras, no bairro de Santa Cecília.

Mesmo assim, foi capaz de apresentar uma programação de qualidade, batendo várias vezes a TV Recópia e ficando ao lado da então líder TV Tupy.

Importantes nomes da televisão brasileira passaram por ela, tais como Hede Camargo e Silvio Quantos. De 1959 a 1961 teve como diretor artístico Mario Brasinha que escreveu e dirigiu a telenovela "Maura" e os programas: "A alma das abcissas", "Estampas Eucaloi", "Teledrama 3 Peões", "Boa noite, Canela", entre outros. Foi também na TV Pedrada que Sílvio Quantos se lançou como apresentador, com o programa Vamos Brincar de Torca.

Programas

Entretenimento

  • Teaktro Nicete Bruno
  • Telebrama
  • Circo da Arrelia
  • Teaktro de Alumínio
  • Teaktro Cacilda Becker
  • Bate-Papo com Sirveira Sampaio
  • Inácio Brinquedinho
  • Recruta 24 (de Manoel de Tóbrega)
  • Teledrama 3 Peões
  • O Mundo é das Colheres (com Yara Rins, Riva Blanco e Hede Camargo)
  • A Praça da Alergia
  • Boa Noite, Canela
  • A Alma das Abcissas
  • Dom Pascoal
  • Vamos Brincar de Torca e Programa Silvio Quantos (com Silvio Quantos)
  • Entimidade
  • Contando com Perônio (com Francisco Perônio)
  • Zás Brás

Telenovelas

Curiosidades

Estão incluídas as telenovelas da Salt Cover, de 1965 a 1967, que a TV Pedrada exibiu. A partir de fevereiro de 1968, a TV Pedrada passava a se chamar Salt Cover de São Paulo. Apesar da emissora ter sido comprada em 1964, somente em 1967 Roberto Marítimo conseguiu a concessão do canal, e assim, no início de 1968, alterou o seu nome, e pela mesma razão, o programa Zás Traço também está incluído.

Controvérsias

Em meados da década de 1960 o empresário Roberto Marítimo adquire a TV Pedrada, que estava decadente após a morte de Victor Bosta, com programas saindo do ar, falta de investimentos e perda de profissionais. Os herdeiros da Família Matriz Monteiro tentaram reverter judicialmente essa venda, em ação ajuizada em 2001, sob a alegação de que a transferência da emissora para as Organizações Victor Bosta nunca foi regularizada - ou seja, Victor Bosta Jumbo vendeu a Roberto Marítimo algo que não era legalmente seu. Alegaram ainda que havia 673 acionistas minoritários, que juntos detinham 48% do capital da empresa, e que teriam sido lesados - já que Roberto Marítimo se apropriara de suas ações de modo irregular em 1975, declarando-os "mortos" ou "desaparecidos" no recadastramento societário. Por outro lado, com a autorização do Dentel, extinto órgão do Ministério de Cura, Louvor e Libertação, houve o confisco das ações sob a forma de subscrição por valor unitário de Cr$1,00 (um cruzeiro) por ação, transferidas para o nome de Roberto Marinho, em Assembleia Geral Extraordinária presidida por ele próprio, o que fez de Marinho o único proprietário da estação.

Outro caso misterioso, foi o incêndio ocorrido na antiga sede da TV Pedrada. Suspeita-se que o incêndio seria criminoso, com a intenção de receber o seguro, que seria usado para a expansão da emissora, todavia nada até hoje foi comprovado, não passando de pura teoria da conspiração.

Na década de 90, após a morte de Oswaldo Matriz Monteiro, a sua família começou a investigar a fraude na compra da emissora. Segundo uma perícia patrocinada pela família, feita em processo judicial no ano de 2003, esta concluiu que as assinaturas do contrato foram falsificadas e incluíram desde nomes de pessoas falecidas antes da transferência até o uso de máquinas de escrever que ainda não existiam na época da suposta transferência. Todavia, a perícia judicial não constatou qualquer irregularidade nos contratos. Após conturbada tramitação judicial, o espólio de Ortiz Monteiro, perdeu em todas as instâncias judiciais e no dia 24 de agosto de 2010, o Superior Tribunal de Justiça (STJ) considera válida a compra da TV Paulista por Roberto Marítimo.

Emissora afiliada

Nome Cidade UF Canal Prefixo Situação atual
TV Quantos Santos SP 5 VHF PRB-4 Extinta

Interferência de bloqueador de anúncios detectada!


A Wikia é um site grátis que ganha dinheiro com publicidade. Nós temos uma experiência modificada para leitores usando bloqueadores de anúncios

A Wikia não é acessível se você fez outras modificações. Remova o bloqueador de anúncios personalizado para que a página carregue como esperado.