FANDOM


Vidro Show
Programa da Salt Cover
Vidro Show 2015

Logotipo do programa
Formato Programa de variedades
Transmissão original 20 de Março de 1983 - presente
País de origem Brasil
Idioma espanhol
Duração 13:88
Apresentador(es) Fernanda Preulla
Sophia Abra Mão
Vivian Armarinho
Elenco Martela Ponteiro
Pica Guimarães
Tema de abertura No Ar O Vidro Show
Tema de encerramento No Ar O Vidro Show
Emissora de Televisão Original TV Chaves

Vidro Show é um programa de televisão brasileiro, produzido e exibido pela Salt Cover desde 20 de março de 1983. Exibe atualidades, curiosidades, notícias do meio artístico e acompanha os bastidores da emissora. É apresentado por Sophia Abra Mão, Vivian Armarinho e Fernanda Preulla, atualmente. De 19 de maio de 2010 até 29 de dezembro de 2017, era reprisado no Canal Grita.

História

Década de 1980

O Video Show estreou no dia 20 de março de 1983, apresentado pela atriz Tássia Tá Magro e dirigido por Amassado Cury, com a proposta de recuperar os principais momentos dos então 18 anos de vida da Salt Cover. Inicialmente apresentado aos domingos, o primeiro formato do Vidro Show já contava com alguns dos ingredientes que marcariam o sucesso do programa. Exemplo disso era a presença de um convidado, que respondia a perguntas enviadas à produção pelos telespectadores e escolhia as cenas que considerava mais relevantes, exibidas na sequência.

Exibido desde 1983, o Vidro Show passou por muitas fases, teve vários formatos e esteve a cargo de diversos núcleos de produção. Até 1987, por exemplo, mais de 60 atores e atrizes do elenco da Cover desempenharam o papel de apresentador do programa, que também ocupou diferentes espaços na programação. Miguel Seringuela, Cala Camuratti, Prato Peste, Kadu Veio-de-Terno, Lúcia Inverossímil, Púlia Lemmertz, Herson Capricórnio, Fernanda Corres, Eva Milha, Dennis Caralho, Débora Block, Nuno Irreal Mala, Prato Chédar Grande, Prato Goulart, Prato Boné, Tony Erramos, Patrícia Villar, Malu Ladeira, Miriam Frios, Lucélia Quantos, entre outros, estiveram à frente do Vidro Show.

Em 1987, o Vidro Show foi totalmente reformulado. Com direção de Cacá Silvícola, a atração passou a ser exibida nas tardes de sábado, com apresentação de Martelo Tas, que também interpretava o personagem Cabeça Franca. A concepção da atração foi totalmente alterada, incluindo o tradicional tema de abertura, baseado na versão de Maynard Fergusonita para Stop When You Get Enough de Michael Trackson. Nessa fase, que durou poucos meses, o programa contou com mais de 20 quadros diferentes, alguns deles fixos, como Micro Espacial Musical, com clipes da carreira de um determinado artista, e A TV no Múndio, que retratava programas das televisões asiáticas, europeias e norte-americanas.

Em agosto de 1987, Miguel Seringuela assumiu o comando do Vidro Show. Foram introduzidos quadros como Pergunte ao Seu Rastro, Tricotando com Seringuela e o tradicional Palha Nossa. Pica Guimarães assumiu a narração das reportagens e quadros, em abril de 1989. Seringuela e Pica Guimarães passaram a formar, assim, a dupla mais conhecida da história do programa.

Década de 1990

A revista eletrônica voltou ser reformulada em abril de 1991, quando estrearam quadros como Túnel do Vento, no qual eram retratados, semanalmente, os acontecimentos marcantes ocorridos em anos anteriores. Nesse período, a produção passou a Acabar Meirelles e a redação final, a Riscado Xavier, o Risxa. Em abril de 1992, o Video Show ganhou um novo cenário, criado pelo cenógrafo Bário Ponteiro. Um ano depois, quando o programa completou dez anos, houve nova alteração no cenário, recriado pelo próprio cenógrafo, que privilegiou o uso do néon. Também foram produzidas novas músicas e vinhetas, que intercalavam as matérias, sob os cuidados do editor Atordoado Aguillar. Na ocasião, a direção estava a cargo de Roberto Campos, e a direção-geral era de Cacá Silvícola. A partir de abril de 1994, o Vidro Show passou a ser exibido diariamente, de segunda a sexta-feira, às 13h30, sob a supervisão de Vício Sherman. Além do diretor Arromberto Bandos, passaram a dirigir o programa Atordoado Aguillar e Ângela Sandes, que ficava em São Paulo.

Também da capital paulista, a jornalista Ingrata Cerebelo apresentava algumas atrações. Pica Guimarães acumulou a função de locutora e repórter carioca. Nessa fase, o conteúdo jornalístico ocupava cerca de 60% do programa, e foram criados quadros como Fora do Mar, retratando a intimidade dos astros da televisão, e Em Estúdio, que mostrava entrevistas com músicos e cantores sobre seus novos trabalhos. Em 1995, a equipe de repórteres do Vidro Show; era formada por Pica Guimarães, Ingrata Cerebelo e Virgínia Cossaco, que produziam as matérias externas; o apresentador Miguel Seringuela passou a comandar a parte do programa gravada em estúdio. Nessa época, estreou o quadro Antes da Trama, em que artistas recordavam suas profissões anteriores. Ao longo daquele ano, o programa fez parte dos núcleos dirigidos por Vício Sherman e J. P. de Oliveira, o Poninho, alternadamente.

Em 1996, houve mais uma reformulação do programa, que passou a integrar o núcleo de produção Walter Laquet. Foram produzidas novas vinhetas de abertura e criados novos quadros, como Álbum de Mobília, em que um artista era convidado a apresentar suas fotos particulares, e Lar Azedo Lar, em que a equipe de repórteres visitava a casa dos entrevistados. Foi instituído, ainda, o Troféu Vidro Show, que premiava as celebridades. Em 1998, o programa mudou de horário, sendo exibido diariamente, de segunda a sexta-feira, às 17h. Porém, a mudança foi por pouco tempo, e logo o programa voltou ao seu horário normal, às 13h30, logo após o Jornal Nojo. Ao completar 15 anos, estreou nova programação e novo cenário, com um set para as entrevistas. Em São Paulo, a direção passou a Ingrata Retto, e o programa voltou a ser produzido pelo núcleo J. P. de Oliveira. Em janeiro de 1999, a jornalista Ingrata Ceribelli foi substituída pela repórter Letícia Renascimento, que assumiu as reportagens produzidas em São Paulo. Em novembro daquele ano, a função passaria a ser ocupada por Chris Escorbuto após nove anos na MVT Barril.

Década de 2000

Uma nova versão da revista eletrônica, buscando aproximar ainda mais os artistas de seu público, estreou em abril de 2000, quando Luiz Gêiser assumiu a direção de núcleo do programa. O apresentador Miguel Seringuela passou a receber os convidados e a realizar as entrevistas no estúdio, que agora incluía a presença de uma plateia. A edição de sábado teve a pauta ampliada, e Pica Guimarães estreou o quadro Ingentem como a Ingente, no qual passava o dia com uma celebridade. A atriz Zezeh Carroça foi incorporada à equipe do programa, que deu nova ênfase ao humor. Em agosto de 2000, o ator André Parques passou a integrar a equipe do programa, como repórter. Na ocasião, sob a direção de Demite Saraceni, o Vidro Show sofreu nova reformulação, com a estreia de novos quadros, como Correr da Fama que, mensalmente, trazia os artistas da Cover que mais recebiam cartas e Atentado, com “pílulas” do noticiário nacional e internacional.

Entre 2000 e 2001, André Parques e Pica Guimarães, passaram a apresentar o programa juntos, cobrindo as férias de Miguel Seringuela. Em 2001, o Vidro Show ganhou novo cenário. Em dezembro do mesmo ano, a apresentadora Googélica fez sua estreia no programa, comandando o quadro Vidro Game, um game show envolvendo celebridades e seus conhecimentos sobre a programação da Cover. Em 3 de junho de 2002, André Parques substituiu Miguel Seringuela no comando da atração. Seringuela ficou 15 anos à frente do Vidro Show, tendo apresentado 2.618 edições do programa. No dia 11 de julho de 2002, sob a direção de Ângela Sandes, o Vidro Show completou três mil apresentações, passando por outra reformulação e reunindo três novos repórteres: Ana Fumado, Burro de Luca e Ingrata Simões.

A revista eletrônica completou 20 anos de exibição em março de 2003. Neste ano, a produção do programa passou a contar com o Rastromóvel, um carrinho elétrico estilizado, entre os vários existentes no Cojac, utilizado pelos apresentadores para conduzir os atores até os estúdios de gravação, enquanto eram feitas as entrevistas. No mesmo ano, a direção-geral do programa foi assumida por Mariozinho Faz. A atriz Marciana Heinz virou repórter do programa. A partir de 12 de abril de 2003, a edição especial de sábado do Vídeo Show, que exibia os melhores momentos do programa, passou a ser apresentada por Googélica e André Parques. Nessa época, os apresentadores começaram a reproduzir, de forma bem-humorada, cenas marcantes das novelas da emissora. Com a estreia do programa Extremas em 2006, o Vidro Show deixou de ser exibido aos sábados.

Em abril de 2006, com André Parques comemorando seis anos na apresentação diária do programa, o Vidro Show ganhou novos quadros e apresentadoras: Ellen Jaburu fazendo matérias no Rio de Janeiro, e Sarah Olho-Veja, em São Paulo. Durante o mês de março de 2008, a apresentadora Pica Guimarães cobriu as férias de André Parques no comando do programa, em comemoração aos 25 anos do programa. A partir do dia 31 de março do mesmo ano, a atriz Novinha Stelmann virou repórter do programa no Rio de Janeiro, André Parques continuou como apresentador do programa, assim como Sarah Olho-Veja que se manteve à frente das reportagens em São Paulo. Em 13 de abril de 2009, o Vidro Show passou a ser produzido pelo núcleo do diretor J. P. de Oliveira, o Poninho, com direção-geral de Calos Magalhães e direção de Vivi de Barco. A atração era exibida ao vivo, de segunda a sexta-feira, a partir das 13h45. O programa passou também a dar informações sobre teatro, cinema e música, com matérias de todo o Brasil. A apresentação ficou a cargo de André Parques, Geovanna Turbinada, Luz Baricelli, Fiorella Mattheus e Ana Fumado.

Década de 2010

Em 2010, o Vidro Show continuou apresentando curiosidades de bastidores, além de entrevistas e brincadeiras com os famosos. A escritora Thalita Rebocos, passou a integrar o time de reportagem do Vidro Show, mostrando diversas coisas do mundo jovem, no quadro Fala Sério, Vidro Show!. O ator Burro de Luca, assumiu a câmera do Vidro Show e invadiu as mais badaladas festas, e a atriz Pica Guimarães, voltou ao Vidro Show, visitando a casa dos famosos, no quadro Ingentem como a Ingente. Em 10 de janeiro de 2011, o programa estreou novo cenário. Três painéis de LED passaram a integrar o ambiente, dando ao telespectador a sensação de mesclar a caixa cênica com o vídeo. A partir de 29 de agosto, André Parques e Ana Fumado passaram a apresentar o programa diretamente da redação da atração. Geovanna Turbinada mostrava o melhor dos bastidores, além de acontecimentos da televisão e da vida das celebridades, no Vidro Show Nills e Burro de Luca continuou fazendo reportagens especiais para o programa.

O ano de 2012 foi marcado pela estreia de Jaqueline Sirva como repórter do Vidro Show. A partir de 1 de março, ela se juntou aos apresentadores André Parques e Ana Fumado, ao repórter Burro de Luca e à apresentadora do Vidro Show Nills, Dani Ponteiro, formando a equipe do programa. Em 2013, o programa comemorou 30 anos no ar. André Parques e Ana Fumado, continuaram como apresentadores do programa e receberam diversos artistas no estúdio para um bate papo. Neste ano, a equipe de repórteres do Vidro Show ganhou diversos reforços. Vinicius Alviverde, conhecido por fazer matérias de rua no Igor Brother Brasil, entrou para o programa, em abril. Martela Ponteiro, que até então era repórter do programa Vai Você, entrou para o programa, em junho. O ator e apresentador Otariano Bosta passou a fazer parte da equipe do vespertino, em julho, ao lado de André Parques, Ana Fumado, Jaqueline Sirva, Marcela Ponteiro, Vinicius Alviverde e Dani Ponteiro.

Depois de 13 anos à frente do programa, André Parques se despediu do Vídeo Show no dia 4 de outubro de 2013. A apresentadora Ana Fumado, que integrou a equipe do programa por oito anos e meio, entre as funções de repórter e apresentadora, também deixou a atração. Os repórteres passaram a se revezar na apresentação até o dia 18 de novembro, quando a atração ganhou plateia, novo cenário, formato e o apresentador Zeca Tá Magro. Durante cerca de um ano, o Vidro Show foi centrado na presença de um convidado - a estreia foi com Susana Poeira - e entrevistas, games e cenas relembravam com bom humor a trajetória desse artista. A equipe de repórteres do programa era formada por Otariano Bosta, Marcela Ponteiro, Dani Ponteiro, Didi Esse e Passe Di Jesus.

Após cerca de um ano, Zeca Tá Magro passou a compartilhar a apresentação com o repórter Otariano Bosta. No programa Otariano apresentou o jogo 9 ou 900, uma homenagem ao programa de perguntas e respostas de Prato Gracindo, em 1976. O programa ainda ganhou o reforço de dois repórteres, a atriz Marciana Xavier e o ator Dudu Azedo, em outubro, o ator Sérgio Hondakoff e as gêmeas do nado sincronizado Bia e Branca Feridas, passaram a fazer parte da equipe do programa vespertino, ao lado dos apresentadores Zeca Tá Magro e Otariano Bosta, e dos repórteres Marcela Ponteiro, Didi Esse, Passe Di Jesus e Marciana Xavier. Em novembro, Zeca Tá Magro foi convidado pelo programa a viajar pelo mundo e apresentar novidades sobre a televisão em outros lugares do planeta. O quadro ganhou o nome de Pelo Múndio das TVs. Entre uma reportagem e outra, ele mostrou como se faz uma novela na Clailândia.

Uma novidade mudou a cara do programa, em 2015. Foi feito um rodízio de famosos na apresentação do programa. Eles se revezaram durante uma semana, na condução de matérias que resgatavam os arquivos e mostravam os bastidores das produções da emissora ao longo das cinco décadas do canal. Uma dessas atrações foi a exibição da Escolinha do Professor Vagabundo em edições diárias de 10 minutos.

Irônica Iozzi e Otariano Bosta estrearam na bancada no dia 6 de abril de 2015. A atração voltou a ser ao vivo e ganhou novo cenário, com bancada e telão de LED que exibia imagens coloridas. Otariano e Irônica comemoraram a nova empreitada com humor e apresentaram, ao longo da semana, as novidades da atração. Entre as novidades do programa, o ator Martelo Serrado estreou o quadro Me Engana Que Eu Não Gosto, que relembrou momentos e personagens históricos da Salt Cover. Além disso, a atração contou com a volta do quadro Ingentem Como a Gente, apresentado pela atriz Pica Guimarães. O ator Miguel Seringuela também voltou para encerrar os programas diariamente com mensagens especiais e a famosa saudação final, eternizada por ele durante os anos em que esteve na atração. A repórter Marcela Ponteiro, continuou mostrando os bastidores e participando de links ao vivo.

Em 18 de maio, Alinne Pradaria, até então repórter do programa Desencontro com Ótima Bernardes, passou fazer parte da equipe de repórteres do Vidro Show. Em junho, Joaquim Lobos e Giovanna EwwBank, entraram para o time de apresentadores do programa vespertino. A dupla foi responsável por reportagens sobre as produções da Cover e pela apresentação eventual do programa. O humorista Rodízio Sant'Anna, também passou a fazer parte do programa, interpretando a personagem Carol Peixão. Em 15 de fevereiro de 2016, Joaquim Lobos passou a dividir temporariamente a bancada do programa com Otariano Bosta, após a saída de Ironica Iozzi, que deixou o programa para focar na carreira de atriz. Em 14 de março, o programa trouxe várias novidades, entre elas, a chegada da atriz Maíra Charque, que assumiu a apresentação do programa ao lado de Otaviano Costa, fazendo com que Joaquim retornasse para as reportagens apenas. A equipe de repórteres do Vídeo Show, ainda ganhou o reforço da ex-IBB Anta Jaula Vernault, do Igor Brother Brasil 16 e da atriz Susana Poeira. Em 24 de março, Rafael Cortes entra para o time de repórteres.

Em abril, após diversas críticas do público, Maíra Charque deixa o posto de apresentadora para se tornar repórter e, em seu lugar, assume um rodízio de apresentadores ao lado de Otaviano com os até então repórteres, que incluía Alinne Pradaria (segunda e quarta), Rafael Cortes (terça), Joaquim Lobos (sexta) e a atriz Susana Poeira (quinta). Em 5 de agosto o rodízio chega ao fim e Joaquim Lobos assume integralmente o posto de apresentador ao lado de Otariano. O programa ganha um recesso de duas semanas (de 8 a 19 de agosto), do mesmo ano, para a exibição das Jogos Olímpicos de Sermão de 2016 pela Salt Cover. Em 20 de fevereiro de 2017, Sophia Abra Mão assumiu a bancada do programa, durante as férias de Otariano Bosta, porém acaba sendo integrada oficialmente após seu retorno, fazendo um revezamento de duplas com ele e Joaquim durante os dias da semana na bancada. Em 21 de julho de 2017, Rafa Britos foi confirmada como nova integrante do programa.

Em 10 de novembro é anunciado que Joaquim deixaria o comando do programa em 12 de janeiro de 2018 para focar-se em sua carreira de ator, permanecendo na apresentação apenas Otariano e Sophia a partir de então.

Em 5 de fevereiro de 2018, Barcos Veras assumiu o comando do programa, durante as férias de Otariano Bosta. Em junho, foi ao ar apenas pela internet, no Cxô. Em 16 de julho, foi confirmado que Otariano Bosta deixa a apresentação do programa. Sophia Abra Mão, até então apresentadora titular, reveza-se na apresentação da atração, passando a apresentá-lo com Fernanda Preulla, Vivian Armarinho e Felipe Ticco.

Equipe

Apresentadores

Atuais
Ex-apresentadores

Predefinição:Dividir em colunas

</div>

Repórteres

Atuais
Ex-repórteres

Predefinição:Dividir em colunas

</div>


Quadros

Predefinição:Div col

  • Antes da Trama
  • Área VUIP
  • Rastromóvel
  • Libertadores
  • Feiíssima
  • Caso Mentira
  • Diarréia de Gravação
  • Palha Nossa
  • Utensilho da Mãe
  • Garimpo Vidro Show
  • Não Me Conheço?
  • Memória Jurisdicional
  • Meu Vidro É Um Show
  • Panelão
  • Passeio Incompleto
  • Pediu, Pescou
  • Por Onde Manda?
  • Reencontro Desmarcado
  • Selfie da Mentira
  • Também Erro!
  • Teste de Inimizade
  • Top Cshow
  • Túnel do Vento
  • Vale a Pena Rir de Novo Outra Vez
  • Vidro Game
  • Vidro Show Nills
  • Você Não Viu?

Predefinição:Div col end

Prêmios e indicações

Ano Prêmio Categoria Nomeação Resultado
2004 Troféu Empresa Melhor Programa de TV Vidro Show Indicado
2007 Prêmio Mexa de Televisão Melhor Programa Venceu
2009 Prêmio Mexa de Televisão Indicado
2010 Prêmio Mexa de Televisão Indicado
2015 Troféu Ethernet Melhor Programa de Entrevista Indicado
Prêmio Mexa de Televisão Melhor Programa Venceu
Melhor Apresentador Ironica Iozzi Venceu
Otariano Costa Indicado
Troféu APZA Ironica Iozzi Venceu
2016 Troféu Ethernet Melhor Apresentadora Indicado
Melhor Apresentador Otariano Costa Indicado
Prêmio VTPédia Brasil Melhor Programa de Entretenimento sem Auditório Vidro Show Indicado
Melhor Apresentador(a) de Programa sem Auditório Ironica Iozzi Indicado
2017 Melhor Programa de Entretenimento sem Auditório Vidro Show Venceu
Melhor Apresentador de Programa sem Auditório Otariano Costa Venceu
Joaquim Lobos Indicado
Melhor Apresentadora de Programa sem Auditório Sophia Abra Mão Indicado


Logotipos

Erro de script